EVENTO

Festival da Tapioca movimenta Olinda neste fim de semana

Além das diversas opções de tapioca, o evento conta com feira de artesanato, apresentações culturais, parque de diversão para a criançada e stands de cervejaria artesanal

Festival da Tapioca movimenta Olinda neste fim de semana

O evento, que já está na 3º edição, aquece as vendas da iguaria genuinamente brasileira e movimenta a economia da cidade - Foto: Sandro Barros/ Prefeitura de Olinda

A cidade de Olinda, no Grande Recife, está movimentada com a realização do III Festival da Tapioca. Idealizado e promovido pela Secretaria de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico da cidade, o evento segue até este domingo (3).

Este ano, 80 tapioqueiras participam do festival, reunidas em dois pontos turísticos da cidade: o Alto da Sé e a Praça do Carmo. Iniciando sempre às 18h, o público pode conferir ainda uma feira de artesanato e se divertir com as apresentações culturais.

Para criançada foi montado um parque de diversão. Além disso, o público pode contar com stands de cervejarias artesanais. Marcos Santos, que mora na cidade de São Paulo e está hospedado em Olinda, adorou a organização. “Uma área boa, clima agradável e não podia deixar de degustar essa delícia que é a tapioca pernambucana”, disse.

>> Confira a agenda cultural deste fim de semana

>> Enem movimenta fim de semana no Grande Recife; confira o que pode e o que não pode fazer no exame

 

Expectativa

O festival, que aquece as vendas da iguaria genuinamente brasileira e movimenta a economia da cidade, conta com  o apoio da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL). A expectativa deste ano é superar a do ano passado, quando 70 mil tapiocas foram vendidas, com circulação de mais de 75 mil pessoas pelos polos, fazendo gerar uma movimentação financeira de R$ 3 milhões.

“Isso aqui representa para mim um 13º salário. A gente espera o ano todo para faturar esse extra”, disse a tapioqueira Daniele de Lima. Ela foi a vencedora, no ano passado, do concurso da melhor tapioca.

“Criamos, há três anos, e hoje, o Festival da Tapioca está consolidado no calendário cultural e gastronômico do município. Todos ganham. A cidade, que oferece à população mais uma opção de lazer; as tapioqueiras, que têm a oportunidade de faturar ainda mais, e as pessoas que participam da festa”, finalizou o secretário de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda, João Luiz.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.