CASO ALDEIA

Caso Aldeia: advogado afirma que não há provas para condenar Jussara Paes pela morte do marido

A farmacêutica foi condenada, nesta terça-feira (05), pela morte do marido Denirson Paes

Caso Aldeia: advogado afirma que não há provas para condenar Jussara Paes pela morte do marido

A farmacêutica foi condenada, nesta terça-feira (05), por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver pela morte do marido e médio Denirson Paes - Foto: Reprodução/TV Jornal

O advogado Rafael Nunes, representante de defesa da farmacêutica Jussara Paes, afirmou que não existe provas de que ela matou e ocultou o cadáver do marido em Aldeia. De acordo com ele, a decisão dos jurados foram totalmente contrárias a prova dos atos. A farmacêutica foi condenada, nesta terça-feira (05), por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver pela morte do marido e médio Denirson Paes.

"Não existia provas de que ela matou e sim que ela tinha ocultado o cadáver. Ela confessou (a ocultação do cadáver), ela teria que pagar com o que ela fez e não pelo que planejaram. Nesse plenário teve diversas situações, inclusive uma testemunha será investigada por ter sido ameaçada ou comprada", afirmou.

Sentença 

Ainda segundo o advogado, um dos fatores que chamou atenção da defesa foi a agilidade da sentença ficar pronta. Ele ainda ressalta que os jurados estavam cientes da condenação.

"Uma sentença quilométrica já estava pronta. Os jurados saíram de casa para condenar, a opinião pública já estava formada. O que foi demonstrado no plenário, com certeza foi uma absorção de legítima defesa. Saíram de casa para condenar, iremos recorrer sem qualquer tipo de dúvida e pode ter certeza que o sucesso virá nesses recursos. Muitas revelações irão ser feitas com relação a essa questão do que aconteceu em plenário", relatou.

Relembre o caso

O cardiologista desapareceu no dia 31 de maio de 2018. Os primeiros pedaços do corpo esquartejado foram encontrados no dia 4 de julho, em uma cacimba localizada na área externa da casa da família, em um condomínio na Estrada de Aldeia, em Camaragibe. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), os acusados pelo crime Jussara Paes, viúva do médico, e o filho do casal, Danilo Paes.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.