condenação

Caso Aldeia: Jussara Paes é condenada a 19 anos e 8 meses de prisão pela morte do marido

Defesa ainda contra argumentou compra de testemunha porém o juiz não anulou a pena

ISABEL CRISTINA ARAUJO DO NASCIMENTO
ISABEL CRISTINA ARAUJO DO NASCIMENTO
Publicado em 05/11/2019 às 13:39
Foto: Facebook / Reprodução
FOTO: Foto: Facebook / Reprodução
Leitura:

A farmacêutica Jussara Paes foi condenada, na tarde desta terça-feira (5), a 19 anos e 8 meses de reclusão, em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado e a ocultação de cadáver do médico Denilson Paes da Silva. O crime aconteceu, no bairro de Aldeia, em maio de 2018. O julgamento foi realizado no Fórum de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife.

Testemunha

Segundo Josefa da Conceição, empregada doméstica que trabalhava, há cinco anos, na residência dos Paes, o casal mantinha um bom relacionamento e, no dia do crime (31 de maio de 2018), Jussara deu dois dias de folga para ela e para o jardineiro.

>>>'Nossa família se encontra em choque', diz irmão de Jussara Paes<<<

>>>''Ela não merece estar presa'', diz advogado de Jussara Paes<<<

Relembre o caso

O cardiologista desapareceu no dia 31 de maio de 2018. Os primeiros pedaços do corpo esquartejado foram encontrados no dia 4 de julho, em uma cacimba localizada na área externa da casa da família, em um condomínio na Estrada de Aldeia, em Camaragibe. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), os acusados pelo crime Jussara Paes, viúva do médico, e o filho do casal, Danilo Paes.

 
 
 

Filho da vítima

O filho do casal, Daniel Paes, acompanhou todo o julgamento do caso. Antes do resultado da condenação de Jussara Paes, ele concedeu afirmou em entrevista que a mãe deveria ser punida. ''Que seja feita a justiça. é muito forte para mim, é muito pesado, mas eu estou aqui só por ele (Denirson Paes)'', disse.

Mais Lidas