ALERTA

Criança morre vítima de dengue e casos de arbovirose crescem em Pernambuco

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 10 mortes já foram confirmadas por arboviroses

Criança morre vítima de dengue e casos de arbovirose crescem em Pernambuco

Ainda segundo a Secretaria, os casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya em Pernambuco mais do que dobraram - Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, na tarde desta quarta-feira (20), 10 mortes com arboviroses em 2019, dentre essas, nove ocorreram por dengue e uma por chikungunya. Ainda segundo a secretaria, os casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya em Pernambuco mais do que dobraram em relação ao ano anterior.

Morte de criança

De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, em outubro, uma menina de 6 anos morreu vítima de dengue no Recife. A SES  informou que a criança foi atendida na Policlínica Barros Lima e transferida para o Hospital de Pediatria Helena Moura, na Zona Norte do Recife. Ela estava com febre, dor de cabeça e vômito, mas não resistiu. 

Na segunda unidade de saúde em que foi atendida, a paciente também apresentou sonolência e dor abdominal, sendo transferida para a UTI pediátrica do Hospital Otávio de Freitas. Os óbitos estavam em um universo de 112 outros casos registrados ao longo do ano, segundo a SES. Desse total, 57 foram descartados. O restante dos casos segue em análise.

Dengue

O primeiro óbito por dengue registrado em 2019 foi o de uma adolescente de 12 anos, moradora do bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife. Em julho, a prefeitura do Recife informou que ela estava internada em um hospital particular e faleceu no dia 28 de abril.

Aumento de casos

Entre 30 de dezembro de 2018 até o dia 9 de novembro deste ano, o aumento de pacientes com suspeitas das três doenças foi de 164,4%, 176,1% e 140,5%, respectivamente, apontou o balanço da secretaria estadual.

Nesse período, foram registrados 57.123 casos suspeitos de dengue pelo governo estadual. Desse total, 18.106 foram confirmados. Em 2018, foram 21.604 casos suspeitos no mesmo espaço de tempo.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.