TRANSFERêNCIA

Após riscos de desabamento, aulas da Faculdade de Odontologia da UPE têm novo local definido

A unidade apresentou problemas estruturais com risco de desabamento

Após riscos de desabamento, aulas da Faculdade de Odontologia da UPE têm novo local definido

A unidade apresentou problemas estruturais com risco de desabamento - Foto: Acervo/JC Imagem

Após os problemas estruturais com risco de desabamento apresentados no prédio, a Universidade de Pernambuco (UPE), decidiu transferir na tarde desta quarta-feira (03), as atividades acadêmicas do ano letivo de 2020 da Faculdade de Odontologia, para as instalações do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), que fica localizada, na Cidade Universitária, na Zona Oeste do Recife. A decisão emergencial tem como objetivo preservar a integridade e segurança dos estudantes, professores e servidores da unidade.

Vistoria

No último dia 11 de novembro, a equipe de engenharia da Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado realizou uma vistoria em conjunto com a Defesa Civil de Camaragibe nas unidades ocupadas por dezenas de famílias na área do entorno da Fop/UPE. Na ocasião, a Defesa Civil do Estado recomendou ao município e a UPE a evacuação do trecho compreendido entre a caixa d’água, junto à escola existente, até o auditório situado no final da edificação.

>>>Após protesto, UPE anuncia medidas de segurança na faculdade de odontologia

Suspensão

A Universidade de Pernambuco (UPE) decidiu nesta segunda-feira (2) suspender o funcionamento da Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP) em Tabatinga, Camaragibe, Região Metropolitana do Recife (RMR). O anúncio foi feito pela diretora do campus Camaragibe, Mônica Pontes, após reunião do Conselho de Gestão Acadêmica e Administrativa (CGAA), levando em consideração laudos da equipe de engenharia da UPE e da Defesa Civil do Estado e do município. As atividades acadêmicas serão realocadas.

Prédio

O prédio da  Faculdade de Odontologia da UPE foi inaugurado em 1962 para ser a sede do Seminário Regional do Nordeste. A FOP se mudou para lá dez anos depois. Atualmente, a construção abriga 400 alunos, além da Escola Estadual Santa Apolônia e cerca de cem famílias, que ficariam temporariamente no local após uma enchente que atingiu a cidade na década de 1970.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.