OPORTUNIDADE

Mulheres assumem cargo de eletricistas em Pernambuco e quebram barreiras

A escola gratuita foi lançada nesta terça-feira (17), no Palácio do Campo das Princesas

Mulheres assumem cargo de eletricistas em Pernambuco e quebram barreiras

O curso tem início no primeiro semestre de 2020 - Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Com informações do JC Online

O estado de Pernambuco, em 2020, irá ganhar uma Escola de Eletricistas gratuita e exclusiva para mulheres. A iniciativa foi lançada nesta terça-feira (17), no Palácio do Campo das Princesas, e será promovida pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em parceria com o Governo do Estado, a fim de quebrar barreiras de gênero e trazer mais mulheres para uma profissão massivamente masculina.

A unidade fará parte da rede de escolas que estão sendo implementadas nos estados de atuação do grupo Neoenergia (Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e São Paulo) para formação das profissionais na área e consequente contratação da companhia, a depender da demanda.

Processo seletivo

O processo seletivo conta com prova escrita (português, matemática e redação), avaliação psicológica, teste prático, além de entrevista para avaliação de perfil. As alunas serão divididas em quatro turmas, com 25 participantes cada uma. O curso possui disciplinas teóricas e práticas, com duração de até sete meses e carga horária de 596 horas. As aulas serão realizadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PE), nas unidades de Recife (no bairro de Areias), Cabo de Santo Agostinho, Caruaru e Garanhuns.

>>>Pernambuco ganhará escola gratuita de eletricistas exclusiva para mulheres

Curso

O curso tem início no primeiro semestre de 2020. As inscrições são gratuitas, com vagas limitadas, e podem ser efetuadas entre os dias 18 e 22 de dezembro, exclusivamente pelo site www.celpe.com.br

Contratação

O presidente da Celpe, Saulo Cabral, em discurso, ressaltou que a inauguração é um momento de quebra de paradigmas e mais um passo em direção à equidade de gênero.

“A criação de uma escola de eletricistas exclusiva para mulheres reafirma, não só a auto estima feminina, mas, sobretudo, buscamos acabar com a imagem de uma função que é estigmatizada como uma função predominantemente masculina”, disse Saulo, que ainda citou a possibilidade de contratação após formação na escola.

“Ao final desse curso, as participantes, em sua maioria, serão contratadas para fazer parte do quadro de funcionários da Celpe servirão de exemplo e de estímulo profissional para várias mulheres que poderão se ver representadas naquela função”, expôs o presidente.

Na ocasião, o governador Paulo Câmara, que lançou a escola, falou que agora a população irá ver os serviços serem feitos pelas mulheres. "O que vamos ver agora é muito serviço feito pelas mulheres". Às eletricistas da Celpe, o dirigente afirmou que elas servem de exemplo para os pernambucanos e pernambucanas.

A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, afirma que a medida faz parte da política pública do governo estadual que pretende oferecer condições de crescimento à mulher, neste caso, promovendo a ela uma autonomia financeira.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.