DOENçA

Neurofibroma: entenda sobre tumor que afeta mulher em Camaragibe

''Para um tumor daquele tamanho, o que existe é um tratamento cirúrgico'' afirma neurocirurgião


Neurofibroma: entenda sobre tumor que afeta mulher em Camaragibe

Taís busca retirar o tumor da cabeça para ter ''uma vida normal'' - Foto: Reprodução/TV Jornal

O drama de de Taís Fernanda dos Santos, de 25 anos, e a imagem da jovem com um inchaço enorme na cabeça comoveu internautas e telespectadores da TV Jornal, desde a última segunda-feira (13). A história chamou a atenção para a doença chamada Neurofibroma. Mãe de três filhos, o tumor dificulta o dia a dia da família.

>>>Mãe de três filhos luta contra um tumor na cabeça e sonha em ter ''uma vida normal''<<<

>>>Mãe com tumor na cabeça recebe doações e consulta ao médico para tratar doença<<<

 

''O neurofibroma é um tumor benigno que é muito característico de uma doença genética chamada de neurofibromatose, que ocorre como alteração de um gene no corpo e pode afetar qualquer pessoa'', informou o neurocirurgião Francisco Vaz.

Durante as entrevistas, Taís contou que os sintomas apareceram quando ela era criança, mas que não foi tratada. O médico neurocirurgião confirmou que a doença se manifesta quando os pacientes ainda são crianças. ''Geralmente, os neurofibromas começam a surgir na infância. A maioria dos pacientes começam a apresentar sintomas antes dos 10 anos de idade'', completou.

O tumor

De acordo com a Associação Mineira de Apoio às pessoas com Neurofibromatoses (AMANF), os neurofibromas são tumores benignos (crescimento anormal de células maduras) e segundo o Centro Brasileiro de Cirurgiões, cerca de 85% das pessoas com Neurofibromatose do Tipo 1 (NF1) encontram dois ou mais neurofibromas.

''A doença se manifesta por alteração na pele, com pigmentações, com alguns nódulos, o que chamamos de manchas café com leite. O paciente tem a propensão de desenvolver tumores onde existem nervos. Virtualmente, em qualquer órgão interno da pessoa'', conta Francisco Vaz.

>>>Mulher com tumores no cérebro pede ajuda para fazer cirurgia<<<

 

Solidariedade

Taís está sem trabalhar e paga aluguel da casa onde mora com os filhos, no bairro de João Paulo II, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, mas com a repercussão do caso ela recebeu doações. Foram entregues uma cesta básica, vários alimentos e também uma televisão, além dos curativos dados pela Prefeitura de Camaragibe. Outra conseguir marcar uma consulta com o médico para a próxima quinta-feira (16). De acordo com o neurocirurgião ''para um tumor daquele tamanho, o que existe é um tratamento cirúrgico''.

Ajuda

Quem tiver interesse em ajudar Taís e os filhos, pode ligar para o número 9 8566-7420.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.