MUDANÇAS

Obras alteram trânsito na Presidente Kennedy, em Olinda

As obras de requalificação da avenida tiveram início em fevereiro

Obras alteram trânsito na Presidente Kennedy, em Olinda

Nesta nova fase, a interdição acontecerá em duas etapas - Foto: DIVULGAÇÃO/PMO

Os motoristas que precisam acessar a Avenida Presidente Kennedy, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR), precisam ficar atentos. É que a partir desta quarta-feira (13), irão encontrar mudanças no trânsito. Nesta nova fase, a interdição acontecerá em duas etapas. Confira abaixo:

Primeira interdição

A primeira intervenção, que será para a instalação de peças de drenagem, acontecerá entre os dias 13 e 20 de maio, com a interdição do trecho iniciado na bifurcação com a Rua Governador Agamenon Magalhães. O ponto de referência é a concessionária Honda Pernambuco Motos.

Segunda interdição

A segunda interdição será a partir do dia 22 de maio e segue até o dia 5 de junho. O tráfego deve voltar a ocorrer pela Avenida Presidente Kennedy, invertendo o trânsito, no sentido subúrbio/cidade, para a faixa do lado direito da vida, no sentido cidade/subúrbio. O trecho é entre a galeria Centro da Moda e a concessionária Honda Pernambuco Motos.

>>Obras: comerciantes temem queda de movimento na Presidente Kennedy

>>Obras de requalificação na Presidente Kennedy começam nesta segunda

Requalificação

As obras de requalificação da Avenida Presidente Kennedy, em Olinda, tiveram início no dia 3 de fevereiro de 2020. O projeto, que está orçado em mais de R$ 15 milhões, prevê intervenções nas áreas de drenagem, limpeza de galerias e canaletas, além da mudança dos 8 pontos de ônibus da avenida. Eles sairão do canteiro central para as calçadas, que ganharão um novo recuo para a colocação das paradas.

Também estão previstas novas sinalizações na pista, e iluminação em LED. A expectativa é que a obra seja concluída em 1 ano. 

Histórico

Criada há 41 anos, a Avenida Presidente Kennedy é um dos principais corredores viários de Olinda. Do alto, é possível ver que, ao longo dos quase 4,5 quilômetros de extensão da pista, ela corta cinco bairros da cidade e dá acesso a outros dois. É por meio da avenida que boa parte da população local se desloca para ir a outras áreas da Região Metropolitana do Recife. 

As calçadas quebradas e cheias de imperfeições dificultam a passagem dos pedestres, sem falar em um problema histórico da avenida, os alagamentos.

Ao longo de décadas, diversas obras de requalificação foram feitas na via, mas nenhuma delas resolveu as imperfeições estruturais, que se arrastam por anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.