CALENDáRIO

Saiba como vai funcionar o pagamento da 2ª parcela do auxílio de R$ 600

O auxílio de R$ 600 deve atender mais de 50 milhões de brasileiros


Saiba como vai funcionar o pagamento da 2ª parcela do auxílio de R$ 600

População pode verificar andamento da solicitação no site da Caixa - Foto: Reprodução do site

Agência Brasil

Nesta sexta-feira (15), o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni; o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães; e o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto; explicaram, no Palácio do Planalto, detalhes de como será o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial.

>>>Auxílio de R$ 600: 2ª parcela será paga de maneira mais eficiente, promete presidente da Caixa<<<

>>>Ministro da Cidadania justifica demora na análise do auxílio de R$ 600<<<

Também participaram do evento, o secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Antônio José Barreto; a vice-presidente de Governo da Caixa, Tatiana Thomé; e o vice-presidente de Tecnologia e Digital da Caixa, Cláudio Salituro.

Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

A Caixa Econômica Federal começará a creditar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a partir da próxima segunda-feira (18), informou o presidente do banco estatal, Pedro Guimarães, durante a live semanal do presidente Jair Bolsonaro ontem (14). 

Governo divulga calendário da segunda parcela do auxílio emergencial

O Ministério da Cidadania divulgou, hoje (15), o calendário de pagamento e saques da segunda parcela de R$ 600 do auxílio emergencial, pago em três parcelas, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que perderam renda por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A portaria com as datas foi publicada no Diário Oficial da União. Clique aqui e veja o calendário de pagamento.

Bolsonaro sanciona com 11 vetos lei que altera auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro vetou a inclusão de categorias profissionais para o recebimento do auxílio emergencial de R$ 600, o socorro financeiro pago pelo governo aos trabalhadores informais afetados pelas medidas de combate à pandemia de covid-19 no país. A lei com mudanças no auxílio emergencial foi sancionada com 11 vetos e publicada hoje (15) no Diário Oficial da União.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.