JOGO

Athletico-PR vence de virada em jogo na Libertadores

Paranaenses superam altitude. Gol decisivo é marcado por Walter

Athletico-PR vence de virada em jogo na Libertadores

O jogo aconteceu no Estádio Félix Caprilles, na cidade boliviana de Cochabamba, que fica a 2.560 metros acima do nível do mar. - Foto: Reuters/ Direitos reservados

Agência Brasil

No retorno da Libertadores da América, o Athletico-PR venceu o Jorge Wilstermann (Bolívia) por 3 a 2 na noite dessa terça-feira (15). O jogo aconteceu no Estádio Félix Caprilles, na cidade boliviana de Cochabamba, que fica a 2.560 metros acima do nível do mar.

>> Veja a classificação atualizada da Copa Libertadores

 

 

>> SBT entra em acordo com a Conmebol e transmitirá a Libertadores até 2022

>> Libertadores no SBT: time de narradores e comentaristas é definido

>> ''É a melhor coisa do mundo'', celebra Téo José sobre narrar jogos da Libertadores no SBT

>> Com Ricardo Rocha, transmissões do SBT na Libertadores 2020 têm o sotaque pernambucano

 

Grupo C

As duas equipes estão no equilibrado Grupo C do torneio continental, ao lado do Penãrol (Uruguai) e do Colo-Colo (Chile). Os donos da casa não jogavam há seis meses por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e só retornaram há um mês aos treinos. Com este resultado, o Furacão quebrou o tabu de não conseguir vitórias na altitude.

Os anfitriões partiram para o ataque, assim que o juiz apitou. Logo aos 9 minutos, Gilbert Alvarez abriu o marcador. O atacante recebeu lançamento dentro da área e chutou para superar o goleiro Santos. Aos 37, escanteio a favor dos brasileiros. Na cobrança, Fabinho é puxado e o juiz marca pênalti. O experiente argentino Lucho González, de 39 anos, não desperdiça e empata para o Furacão.

Na segunda etapa, em jogada coletiva, Fabinho coloca novamente os bolivianos na frente. O Rubro-negro paranaense não desiste e iguala o placar. Aos 27, Christian passa por dois e desloca o arqueiro Gimenez. Quase no fim do jogo, Serginho é expulso e deixa o Jorge Wilstermann com menos um.

Aos 45, Walter recebe cruzamento da direita, ajeita a bola e chuta para a virada do time paranaense. O atacante não conteve a emoção, pois voltou a jogar após cumprir suspensão por doping, em razão do uso de uma substância para emagrecer. A punição foi de dois anos, e só acabou em julho deste ano. Com 30 anos, a contratação de Walter foi aprovada pela maior parte da torcida, que mostrou ter razão ao dar mais uma chance ao jogador.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.