CASO DE POLíCIA

Major da PM ferido após trocar tiros com policial penal em Boa Viagem recebe alta médica

De acordo com informações, o major e o policial penal teriam brigado por causa de ciúmes. A confusão resultou na morte de três clientes do bar, que não tinham nada a ver com a briga

Major da PM ferido após trocar tiros com policial penal em Boa Viagem recebe alta médica

O tiroteio aconteceu em um bar, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife - Foto: Bruno Campos/JC Imagem

O major da Polícia Militar identificado por José Dinamérico Barbosa da Silva Filho, um dos feridos no tiroteiro em um bar em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, no mês passado, teve alta médica. O major é um dos acusados de ter trocado tiros com o policial penal Ricardo de Queiroz Costa durante uma discussão. De acordo com informações, o major e o policial penal teriam brigado por causa de ciúmes.

>>SDS instaura inquérito policial para investigar tiroteio entre major da PM e agente penitenciário no Recife

A confusão resultou na morte de três clientes do bar, que não tinham nada a ver com a briga. Quatro pessoas ficaram feridas, entre elas o policial, que levou 3 tiros, e o major, que levou um tiro. As outras duas vítimas receberam alta.

Prisão preventiva

Ricardo e Dinamérico tiveram decretado o relaxamento da prisão preventiva e aguardam a conclusão do inquérito em casa. A Polícia Civil solicitou ao Ministério Público a prorrogação do prazo.

Investigação

O crime está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Justiça decreta prisão preventiva de major da PM e policial penal 

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decretou, na segunda-feira (7), a prisão preventiva do major da Polícia Militar e do agente penitenciário envolvidos no tiroteio em Boa Viagem. De acordo com o TJPE, os dois foram autuados em flagrante, por homicídio consumado e tentativa de homicídio. 

Relembre o caso

O tiroteio aconteceu no ultimo dia 6 de setembro, na Rua Professor José Brandão. As imagens mostram os clientes do bar sentados, quando, de repente, começa a briga. Segundo informações iniciais, o policial penal Ricardo de Queiroz Costa, de 40 anos, e o major José Dinamérico Barbosa da Silva Filho, de 49 anos, teriam brigado por causa de ciúmes.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.