EDUCAçãO

Professora e duas funcionárias de escola em Itaquitinga infectadas com covid-19 após voltarem ao trabalho presencial

A diretora do Sintepe revelou os casos e também comentou sobre a decisão do desembargador do TJPE em decretar a greve ilegal

Professora e duas funcionárias de escola em Itaquitinga infectadas com covid-19 após voltarem ao trabalho presencial

A partir desta terça-feira (6), estudantes do 3º ano retomam às aulas de forma presencial - Foto: WELINGTON LIMA/TV Jornal

Com informações do Por Dentro com Cardinot

Após o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinar, através de decisão proferida pelo desembargador Fábio Eugênio, o encerramento da greve do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, decretada na última quinta-feira (01), a diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), Ivete Caetano, concedeu entrevista ao Por Dentro Com Cardinot e revelou que alguns profissionais de educação voltaram ao trabalho em uma escola em Itaquitinga e testaram positivo para a covid-19

>>Sindicato dos professores entra na Justiça para impedir retorno das aulas presenciais em Pernambuco

''A delegada sindical do Sintepe é dessa escola, e informou que alguns professores voltaram no dia 29 (de setembro) e, por decisão deles, resolveram ir na Secretária de Saúde, e uma das professores testou para positivo para a covid-19 e, hoje, duas merendeiras também testaram positivo para a covid-19. O Governo de Pernambuco vai colocar alunos e trabalhadores de educação na escola, sem testagem obrigatória, e qualquer um pode estar com covid-19 e contaminar os outros, como nessa escola em Itaquitinga'', contou.

Justiça determina greve ilegal

De acordo com o desembargador, os professores não correm um risco maior de contrair o novo coronavírus, em comparação com outros profissionais. Como a greve dos professores estaduais foi considerada ilegal pela Justiça, também foi fixada uma multa diária no valor de R$ 50 mil, em caso de descumprimento. 

''Inicialmente, o sindicato não foi notificado. Nós soubemos pela imprensa. Decretamos a greve e será deflagrada nesta segunda-feira (05). Cumprimos todos os prazos legais. A lei exige a comunicação ao empregador com no mínimo de 72 horas. No dia 30 (de setembro) foi feita a assembleia e no mesmo dia seguiu o aviso ao Governo de Pernambuco. O que ele (desembargador) coloca como motivo para ilegalidade, não existe. Nós demos o prazo de 72 horas de prazo para fazer a deflagração'', explicou Ivete Caetano.

Os professores são contra o retorno das atividades presenciais do ensino médio, a partir do 3º anos, por acreditarem não haver condições sanitárias nas escolas para prevenir o novo coronavírus. O Sintepe e mais de 1.500 professores e trabalhadores da rede estadual de ensino optaram por decretar a greve. Já os professores da rede privada de Pernambuco decidiram entrar em estado de greve.

Cronograma das aulas

O Governo de Pernambuco anunciou as datas de retorno das aulas presenciais, começando com os estudantes que estão no 3º ano do ensino médio, a partir do dia 06 de outubro, do 2º ano para o dia 12 de outubro e 1º ano no dia 20 de outubro. As aulas presenciais para as crianças seguem proibidas para rede pública quanto para a rede privada. Com isso, os alunos (as) continuam com aulas de forma online, através da internet. 

>>>>Com intenção de evitar horário de pico no transporte público, aulas na rede estadual em Pernambuco começarão mais tarde
De acordo com o secretário de educação de Pernambuco, Fred Amancio, o retorno é opcional, ou seja, os pais decidem se vão deixar seus filhos, menores de idade, retornarem as aulas presenciais. A volta das aulas já estavam autorizadas para o ensino superior e cursos técnicos, com protocolos de segurança contra o novo coronavírus. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.