DINHEIRO

Beneficiário do Bolsa Família não precisa se cadastrar para receber o auxílio emergencial de R$ 600 ou R$ 300

De acordo com o advogado Kéops Mendes, o auxílio emergencial tem que ser depositado automaticamente para quem é beneficiário do Bolsa Família

Beneficiário do Bolsa Família não precisa se cadastrar para receber o auxílio emergencial de R$ 600 ou R$ 300

Longa fila na agência da Caixa Econômica Federal no Aeroporto do Recife para saque do auxílio emergencial - Foto: Welington Lima/JC Imagem

Em entrevista ao Por Dentro com Cardinot, nesta quarta-feira (07), o advogado Kéops Mendes tIrou dúvidas sobre o recebimento do auxílio emergencial ‘normal’, no valor de R$ 600, e do auxílio emergencial de R$ 300. Ao responder a pergunta da telespectadora  Eliane, feita através do Whatsapp, sobre o fato dela ainda não ter recebido as parcelas do auxílio emergencial, o advogado deu as seguintes orientações.  

>>''Todos os beneficiários do auxílio emergencial aprovados receberão as cinco parcelas'', afirma superintendente da Caixa

>>Auxílio emergencial de R$ 300 começa a ser pago quando a pessoa receber todas as parcelas do benefício original

‘’Os beneficiários do Bolsa Família não precisam fazer qualquer tipo de cadastro. O auxílio emergencial é para ser concedido automaticamente. Ela já deveria estar recebendo o benefício desde abril e agora está recebendo o auxílio emergencial residual. Caso não seja essa questão, e ela se inscreveu através do site ou do aplicativo, pode consultar pelo sistema de Dataprev e verificar se é do Bolsa Família ou inscrição. Nesse tipo de situação, pode procurar a Defensoria Pública para judicializar a demanda’’, explicou.

Bolsa Família

O pagamento das parcelas extras para os beneficiários do programa Bolsa Família segue o calendário habitual. A primeira parcela do auxílio emergencial extra teve início no dia 17 de setembro. De acordo com a Caixa Econômica Federal, já foram pagos R$ 213,8 bilhões do auxílio emergencial para 67,2 milhões de brasileiros, em um total de 315,5 milhões de pagamentos.

Quem também está recebendo?

A parcela da extensão do auxílio emergencial, que será paga na abertura do ciclo 3, será para os beneficiários que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial em abril. O ciclo 3 contempla também pagamentos para beneficiários que ainda estão recebendo demais parcelas do auxílio emergencial, ainda no valor de R$ 600. 

Além destes, o público que tenha feito o procedimento de contestação por meio da plataforma digital entre os dias 20 de julho e 25 de agosto e tenha sido considerado elegível receberá o crédito da primeira parcela do auxílio emergencial, conforme o calendário do ciclo 3.

Extensão do auxílio emergencial

O auxílio emergencial foi criado em abril de 2020 pelo Governo Federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da medida provisória (MP) Nº 1000. O auxílio emergencial extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor do auxílio emergencial é de R$ 600.

Regras do auxílio emergencial

A extensão do auxílio emergencial começa a ser paga assim que a pessoa tiver recebido a quinta parcela do benefício original, seguindo o cronograma de depósitos e com a data limite de 31 de dezembro. Assim, quem se cadastrou pelo aplicativo ou site do banco e começou a receber o benefício em abril, receberá as nove parcelas, assim como todos os integrantes do Bolsa Família cujo valor do auxílio emergencial é maior que o recebido pelo programa de transferência de renda.

"Quem recebeu a primeira parcela em abril, já recebeu cinco parcelas do auxílio emergencial e são esses que começam a receber a extensão. Eles vão receber quatro parcelas da extensão do auxílio: setembro, outubro, novembro e dezembro. Quem recebeu em maio a primeira, só termina de receber a quinta parcela agora. Então receberá três parcelas da extensão. Assim sucessivamente. Quem está no Bolsa Família receberá nove parcelas, porque segue o calendário habitual do programa", ressaltou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em entrevista.

Ainda tenho dúvidas. O que faço?

A prestação de informações o auxílio emergencial está disponível apenas por meio do aplicativo CAIXA | Auxílio Emergencial, do site do auxílio emergencial auxilio.caixa.gov.br e da central telefônica exclusiva 111. Confira os canais da Caixa Econômica Federal para mais informações sobre o benefício e o Caixa Tem:

  • auxilio.caixa.gov.br
  • Central de Atendimento CAIXA – 111
  • Central de Atendimento do Ministério da Cidadania – 121
  • twitter.com/caixa
  • facebook.com/caixa
  • instagram.com/caixa
  • youtube.com/user/canalcaixa

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.