DENúNCIA

Desde 2012, apenas 1,82% do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe 'saiu do papel'

O Tribunal de Contas da União abriu processo para responsabilizar agentes públicos no projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe

Desde 2012, apenas 1,82% do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe 'saiu do papel'

Obra teve início em 2012 e foi orçada em R$ 200 milhões - Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Com informações de Leonardo Vasconcelos

O projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe, feito pelo Governo de Pernambuco e iniciado em 2012, teve indícios de irregularidades confirmadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Até o momento, 1,82% das obras foram executadas. Um processo de dano à administração pública federal foi aberto para responsabilizar agentes públicos e obter o ressarcimento do valor investido. De acordo com o TCU, R$ 70 milhões já foram liberados para a obra, de um total de R$ 200 milhões. 

Ainda de acordo com o TCU, a Secretaria das Cidades realizava o pagamento para empresas responsáveis por fiscalizar a execução do projeto. Além das obras não estarem sendo executadas, o terreno se encontra em situação de abandono.

Nota do Governo de Pernambuco na íntegra

Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Pernambuco, informou que o estado está adaptando o projeto para a realidade atual. Disse ainda que já apresentou esclarecimentos ao tribunal de contas da união sobre o andamento das ações de retomada da implantação da navegação no Rio Capibaribe.

A nota esclarece que, até agora, foram investidos R$ 52 milhões pelo governo federal e vinte e oito milhões e quatrocentos mil reais pelo governo do estado e encerra dizendo que o projeto de requalificação de dragagem e sinalização de parte do projeto está em fase de licitação.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.