COVID-19

Após reabertura, Fernando de Noronha registra aumento de novos casos da covid-19

Os casos do novo coronavírs foram confirmados pela administração do Arquipélago de Fernando de Noronha


Após reabertura, Fernando de Noronha registra aumento de novos casos da covid-19

Em Fernando de Noronha, novos casos da covid-19 foram confirmados - Foto: RICARDO ROLLO/MINISTÉRIO DO TURISMO

A administração do Arquipélago de Fernando de Noronha revelou que, durante o último fim de semana, cinco novos casos da covid-19 foram confirmados. Com isso, o número subiu para 14. Vale lembrar que esses casos da covid-19 foram confirmados após reabertura total da ilha, que aconteceu no último dia 10 de outubro. Ao todo, a Ilha de Fernando de Noronha registrou, desde o inicio da pandemia, 138 casos da doença. Em contato com o JC Online, a administração de Fernando de Noronha contou que, atualmente, 12 pessoas contaminadas se recuperam no arquipélago.

Leia mais no JC Online

Normas contra a covid-19

Para garantir a segurança de moradores e visitantes, serão obrigatórios testes do tipo RT-PCR antes e após a estada. Além disso, os visitantes precisarão assinar o Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta concordando com o cumprimento do protocolo e das orientações da Vigilância Sanitária do arquipélago. A assinatura do termo vale também para trabalhadores e prestadores de serviço. 

>>Fernando de Noronha reabre para todos os turistas

Vigilância em saúde

Os moradores do arquipélago de Fernando de Noronha que sentirem qualquer sintoma da covid-19 devem comunicar à Vigilância em Saúde da ilha, relatar o quadro e seguir as orientações recebidas. O telefones são os seguintes: 3619-0956 e 99488-4366.

>>Casal e idosa de 97 anos, primeiros casos do novo coronavírus em Pernambuco, celebram 'nova vida'

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.