DÉFICIT

Por surto de covid-19 entre profissionais, Cisam suspende atividades não emergenciais


Decisão foi tomada pela carência de profissionais de saúde na unidade, que se afastaram por causa do novo coronavírus

Gustavo Henrique Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 11/12/2020 às 18:20
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

O Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) suspendeu, temporariamente, os atendimentos de casos não emergenciais e as cirurgias eletivas programadas nesta sexta-feira (11).

A decisão foi tomada pela carência de profissionais de saúde na unidade, que se afastaram por causa do novo coronavírus. O Cisam informou que o número de afastamentos nesta semana foi maior do que a capacidade de remanejamento. "A reserva técnica atual é insuficiente para suprir a necessidade de 38 enfermeiros e 39 técnicos para recompor as escalas", diz a nota.

>>>Fachada do Cisam tem cartazes com mensagens de apoio à menina de 10 anos

>>>Menina de 10 anos que foi vítima de estupro recebe alta do Cisam

Confira nota na íntegra

O Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), integrante do complexo hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE), informa que a partir desta sexta-feira (11.12) suspende temporariamente o atendimento de casos não emergenciais e as cirurgias eletivas programadas. A decisão se deve à carência de profissionais de saúde que se afastaram do serviço na unidade de saúde por causa do Covid-19. O número de afastamento de profissionais nesta semana foi maior do que a capacidade de remanejamento. A reserva técnica atual é insuficiente para suprir a necessidade de 38 enfermeiros e 39 técnicos para recompor as escalas. A UPE recebeu autorização para contratação imediata de 8 enfermeiros e esforços estão sendo feitos para aumentar o efetivo do Cisam. Foi solicitado a Central de Regulação Leitos do Estado que não realize encaminhamentos de novos pacientes para o serviço. Vale ressaltar que o atendimento dos casos considerados de urgência está mantido.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Mais Lidas