POLíTICA

Bolsonaro diz que o que aconteceu nos EUA pode acontecer no Brasil e Maia critica: supera 'delírios e devaneios de Trump'

Parlamentares entraram com representações no TSE e na PGR pedindo a responsabilização penal do presidente da República, Jair Bolsonaro

Bolsonaro diz que o que aconteceu nos EUA pode acontecer no Brasil e Maia critica: supera 'delírios e devaneios de Trump'

Para Maia, frase de Bolsonaro sobre fraude em eleição no Brasil é ataque gravíssimo ao TSE - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Câmara de Notícias

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre possíveis fraudes no sistema eletrônico de eleição brasileira, em 2022.

>> 'A gente lamenta, mas a vida continua', diz Bolsonaro após 200 mil mortes por covid-19 no Brasil

>> ‘O Brasil está quebrado, eu não posso fazer nada’, diz Bolsonaro

 

Fraude

Um dia após a invasão do Capitólio por extremistas apoiadores do presidente Donald Trump, Bolsonaro voltou a dizer que houve fraude na eleição americana e que as eleições de 2022, sem o voto impresso e as urnas auditadas, "nós vamos ter problemas piores do que os Estados Unidos", afirmou.

>> Vídeo: Bolsonaro é vaiado na saída do Ministério da Saúde, ao som de marcha fúnebre

>> Trump, Bolsonaro e a construção de narrativas acerca de fraudes eleitorais

>> Para especialistas, invasão do Capitólio é resultado de retórica de ódio

>> Em crítica indireta a Bolsonaro, PSL repudia invasão ao Congresso americano

>> ''Sem voto impresso em 2022, vamos ter problema pior que dos EUA'', diz Bolsonaro

 

Ataque gravíssimo ao TSE

Maia considerou a frase um ataque gravíssimo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aos seus juízes. Ele cobrou que os partidos políticos acionem a Justiça para que Bolsonaro se explique.

"A frase do presidente Bolsonaro é um ataque direto e gravíssimo ao TSE e seus juízes. Os partidos políticos deveriam acionar a Justiça para que o presidente se explique. Bolsonaro consegue superar os delírios e os devaneios de Trump", criticou Maia por meio de suas redes sociais.

O presidente da Câmara já havia afirmado que a invasão do Congresso americano "por extremistas representa um ato de desespero de uma corrente antidemocrática que perdeu as eleições". Os invasores tinham como objetivo impedir a certificação da vitória de Joe Biden, adversário de Trump, na eleição presidencial.

>> Facebook e Instagram vão manter contas de Trump bloqueadas até a posse de Biden

>> Mundo reage em choque à invasão do Capitólio nos Estados Unidos

>> Morre policial ferido em choques com seguidores de Trump no Capitólio

 

Parlamentares entram com representação

Nessa quinta-feira (7), a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), e os líderes das bancadas do partido na Câmara, deputado Enio Verri (PR), e no Senado, senador Rogério Carvalho (SE), protocolaram duas representações contra o presidente Jair Bolsonaro, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e à Procuradoria-Geral da República (PGR), por conta de acusações sem provas ao sistema eleitoral brasileiro e por ameaças à democracia do País.

As ações pedem a responsabilização penal, por improbidade administrativa e civil contra Bolsonaro.

>> "Falha absurda na segurança", diz pernambucana que acompanhou invasão ao Capitólio, nos EUA

>> Quatro pessoas faleceram durante invasão ao Capitólio, nos EUA, diz polícia

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.