Economia

Gás de cozinha: Petrobras anuncia novo aumento no preço

Em seis meses de 2020, o preço do gás de cozinha subiu oito vezes.

Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 08/01/2021 às 12:16
Marcello Casal/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal/Agência Brasil
Leitura:

A Petrobras anunciou reajuste de 6% no valor do gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido popularmente como gás de cozinha. Com a elevação, o preço cobrado pela estatal em um botijão de 13 kg será de R$ 35,98, nas distribuidoras.

>> Após aumentos no preço do gás de cozinha, venda da Liquigás é autorizada

Preço final

Segundo a estatal, o aumento acompanha a alta do preço do petróleo no mercado internacional e que, desde novembro de 2019, o valor do GLP nos setores residencial, industrial e comercial, não sofreu reajuste.

"As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final", ressaltou.

>> Preço do gás de cozinha passa por novo reajuste

>> Gás de cozinha pode custar R$ 90; saiba o que está por trás do preço alto

>> Revendedores de gás de cozinha protestam contra aumentos de preços na BR-101, em Jaboatão

>> Aumento do gás de cozinha nas refinarias pode ter consequência na população

Entenda o valor

Em nota, a Petrobras reforça que os preços estabelecidos têm como referência o valor de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios e taxas portuárias.

A taxa de câmbio também tem influência nos valores.

Histórico

Em seis meses de 2020, o preço do gás de cozinha subiu oito vezes. O último aumento aconteceu no início do mês de novembro.

O valor do gás de cozinha, sendo o botijão de 13 kg, variava entre R$ 85 (à vista) e R$ 90 (a prazo). O Sindicato dos Revendedores de Gás de Pernambuco, inclusive, havia se posicionado contra mais esse reajuste da Petrobras, ainda mais em um contexto de pandemia de covid-19 e crise econômica. Em Pernambuco, são cinco distribuidoras e cerca de 1.600 revendedoras de gás de cozinha.

Mais Lidas