REVISãO

Após fim do calendário do Auxílio Emergencial, 196 mil recebem nesta quinta (28)

O Auxílio Emergencial do Governo Federal ultrapassou o número de 68 milhões de cidadãos elegíveis.

Após fim do calendário do Auxílio Emergencial, 196 mil recebem nesta quinta (28)

Grupo inclui cidadãos que contestaram a suspensão de repasses em novembro e dezembro e reavaliações promovidas em janeiro - Foto: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Nesta quinta-feira (28), um novo lote de R$ 248,6 milhões em repasses do Auxílio Emergencial do Governo Federal estará disponível para 196 mil pessoas.

 

>> Prorrogação do auxílio emergencial: Ministro da Economia, Paulo Guedes, fala sobre possibilidade

>> Projeto pede prorrogação do auxílio emergencial, com valor de R$ 600

>> Auxílio emergencial: calendário ganha dia 'extra' de pagamento para grupo de beneficiários

>> Prorrogação do Auxílio emergencial: Congresso pode ser convocado em sessão extraordinária

>> Projetos criam novo programa de renda e querem prorrogar auxílio emergencial

>> Projeto pode possibilitar prorrogação do auxílio emergencial

 

Parcelas

Para esse pagamento, não há calendário de acordo com o mês de nascimento. Todos os beneficiários receberão, de uma só vez, todas as parcelas a que têm direito. Os recursos serão depositados na poupança social digital da Caixa e já estarão disponíveis tanto para movimentação por meio do aplicativo Caixa Tem quanto para saques e transferências para outros bancos.

Esses beneficiários receberão, de uma só vez, todas as parcelas a que têm direito. Os recursos estarão disponíveis já no dia 28, tanto para transferências e pagamentos quanto para saques.

  • Entre as 196 mil pessoas, há 8,3 mil que receberão a segunda, a terceira, a quarta e a quinta parcelas do Auxílio Emergencial.
  • Outras 40,9 mil pessoas receberão as três últimas parcelas.
  • Uma terceira faixa, de quase 68,1 mil cidadãos, terá direito à quarta e à quinta parcelas.
  • Por último, 78,3 mil receberão somente a quinta parcela.

 

>> Auxílio emergencial: começa o calendário de 2021

>> Auxílio emergencial se aproxima do fim e Governo discute prorrogação

>> Auxílio Emergencial: especialista tira dúvidas e esclarece sobre o benefício

>> Auxílio emergencial: líder do Governo passa responsabilidade para prefeitos

 

Quem vai receber?

O grupo inclui cerca de 191 mil pessoas que contestaram a suspensão do benefício no site da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) entre 7 e 16 de novembro e entre 13 e 31 de dezembro de 2020, além de outras 5 mil pessoas que tiveram os pagamentos reavaliados em janeiro de 2021. 

“Ao longo dos meses, o Governo Federal realizou uma série de cruzamentos de diferentes bases de dados para verificar a elegibilidade dos cidadãos ao Auxílio Emergencial. Ao mesmo tempo, criamos canais digitais para permitir que cidadãos que tiveram o benefício suspenso pudessem recorrer, regularizar pendências e ter os repasses reativados”, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

 

>> Auxílio emergencial: confira o calendário para 2021

>> Confira projetos para a prorrogação do auxílio emergencial

>> "Auxílio emergencial deve ajudar economia até meados de fevereiro", diz Guedes

>> Ministro da Economia fala sobre fim do auxílio emergencial

>> Após auxílio emergencial, Bolsa Família pode atender mais pessoas

>> O auxílio emergencial será prorrogado? Veja o que diz o Governo

 

Fim do calendário oficial

Essa quarta-feira (27) foi o último dia do calendário oficial do auxílio emergencial, divulgado pela Caixa Econômica Federal e o Ministério da Cidadania.

Mesmo que o calendário oficial do auxílio emergencial tenha chegado ao pagamento da última parcela, sem anúncio de uma nova prorrogação, pelo Governo Federal, alguns beneficiários continuaram recebendo e sacando o auxílio emergencial.

 

>> Auxílio emergencial: Governo fala sobre possibilidade de mais pagamentos

>> Projeto prevê auxílio permanente de R$ 1.200 para mães chefes de família

>> Bolsa Família: Proposta prevê reajustes e pagamento de abono natalino

>> Senado: Após auxílio emergencial, criação de programa permanente é 'bastante provável'

 

O auxílio emergencial

Criado para combater os efeitos econômicos e sociais do novo coronavírus, o Auxílio Emergencial do Governo Federal ultrapassou o número de 68 milhões de cidadãos elegíveis, o que representa 32,2% da população e cerca de 40% das residências, em um investimento de cerca de R$ 330 bilhões para pagamento das parcelas.

>> Auxílio emergencial está acabando e governo discute nova prorrogação

>> Prorrogar auxílios pode contrair economia, diz presidente do Banco Central

>> Auxílio emergencial: veja quem recebe 9 parcelas e quantas você vai receber

>> Saiba qual é o seu prazo de saque do auxílio emergencial

 

Caixa Tem

Com o Caixa Tem é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas, e transferir os recursos sem o pagamento de tarifas.

Para o saque em espécie, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Esse código deve ser utilizado para a retirada do dinheiro, que pode ser feita nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou mesmo nas agências.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.