GOVERNO FEDERAL

Greve dos Caminhoneiros: Ministro afirma que não vai negociar

Governo Federal vai monitorar possíveis focos de greve dos caminhoneiros

Greve dos Caminhoneiros: Ministro afirma que não vai negociar

A afirmação foi feita em conversa por telefone. - Foto: Foto: Agência Brasil

Com informações do SBT

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que não será possível atender as reivindicações dos caminhoneiros, que planejam uma greve a partir desta segunda-feira (1º).

A conversa foi com representantes da Associação dos Caminhoneiros e Condutores de Capão da Canoa/RS.

>> Greve dos Caminhoneiros começa hoje, mas paralisação não é consenso

 

Nota

Em nota, o ministério afirmou que o ministro não irá "negociar com qualquer indicativo de paralisação ou locaute".

A pasta também afirma que Tarcísio manifestou sua opinião sobre os temas tratados, "como a tabela de frete e a necessidade de estimular a economia para ampliar o mercado do transporte rodoviário de cargas".

 

>> Petroleiros fazem ato em apoio à greve dos caminhoneiros e contra alta de combustíveis

>> Greve dos Caminhoneiros: Justiça proíbe bloqueio de rodovias; veja quais

>> Greve dos caminhoneiros: veja as reivindicações da categoria

>> Greve dos Caminhoneiros: Veja como estão as estradas na manhã desta segunda (1º) pelo Brasil

 

Adesão

Cerca de 800 mil caminhoneiros estão dispostos a paralisar as atividades, a partir desta segunda-feira (1º). Entre as reivindicações dos manifestantes está a redução do preço do óleo diesel.

 

>> Greve dos Caminhoneiros ganha apoio de mais uma entidade; Bolsonaro se pronuncia 

>> Greve dos Caminhoneiros em fevereiro: confira o que se sabe até agora

>> Bolsonaro indica que não conseguirá reverter aumento de R$ 0,09 do diesel e caminhoneiros sinalizam greve

 

Apelo do presidente

Nesse fim de semana, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um novo apelo para que os caminhoneiros não façam greve.

O Governo Federal anunciou que passaria a madrugada monitorando possíveis focos de movimentos grevistas, com informações do Gabinete de Segurança Institucional e as regionais da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

>> Apelamos para eles que não façam greve", diz Bolsonaro sobre paralisação dos caminhoneiros

>> Sob pressão de nova greve dos caminhoneiros em fevereiro, governo cede a pedidos da categoria

>> Nova greve de caminhoneiros: entidade com 800 mil motoristas apoia paralisação a partir de segunda-feira

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.