entrevista

Marcelo Martelotte justifica escolha por Bileu ao invés de André no time titular do Santa Cruz


Em entrevista a Rádio Jornal, o técnico revelou como fez a avaliação para escolher o volante titular do Santa Cruz

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 09/02/2021 às 21:41
Brenda Alcântara/JC Imagem e Rafael Melo/Santa Cruz
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem e Rafael Melo/Santa Cruz
Leitura:

Durante a trajetória na Série C, o time titular do Santa Cruz teve dois jogadores que atuaram como primeiro volante: André e Bileu. Enquanto o primeiro conseguiu espaço ainda com Itamar Schulle no comando técnico, o segundo jogador obteve a titularidade com a chegada de Marcelo Martelotte. Em entrevista ao programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, o treinador (que ainda não definiu a situação no Arruda) justificou a escolha. Ouça a entrevista na íntegra.

‘’O André não faz a função que o Bileu joga e vice-versa. Era uma carência do nosso grupo, que a gente não tinha outro jogador que fizesse a função do Bileu, todas as vezes que a gente entendia que precisava de um time com o poder maior de marcação. No momento decisivo, os jogos são mais difíceis. Essa é a leitura’’, afirmou o técnico.

Escolha questionada

Embora a escolha tenha sido questionada por parte da torcida coral e pela imprensa, o treinador acredita que a análise da comissão técnica é diferente do torcedor e reforçou que os dois jogadores não fazem a mesma função em campo. ‘’A gente faz uma avaliação muito mais específica. O torcedor avalia o jogador e começa a comparar um com o outro. São jogadores de características diferentes e, no meu ponto de vista, de posições diferentes’’, contou Marcelo Martelotte.

> Eleição no Santa Cruz só poderá ser realizada a partir de quinta-feira (11) após vistoria sanitária

> Após polêmica, Santa Cruz retoma ideia e consegue liberação para vender água mineral em botijão

Durante a quarta passagem, que ainda pode não ter sido encerrada, pois existe a possibilidade do treinador continuar no Arruda, Marcelo Martelotte comandou o Santa Cruz em 20 partidas. Com Marcelo Martelotte a beira do gramado, Bileu foi titular 15 jogos no total de 17, tendo ficado de fora em duas partidas por suspensão, sendo uma contra a Jacuipense na Primeira Fase da Série C e a outra diante do Vila Nova no Quadrangular Final da Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.

Titular absoluto

A crítica em cima de Bileu aumentou quando o volante foi expulso no primeiro tempo do confronto contra o Ituano. Na ocasião, o Santa Cruz vencia por 1 x 0, mas a expulsão mudou o cenário da partida e a Cobra Coral sofreu o empate no Arruda. O lance foi lembrado pelo técnico, mas ele também saiu em defesa do jogador.

> Santa Cruz acerta renovação do meia Chiquinho e lateral Leonan

> Após boas atuações, Santa Cruz renova contrato com zagueiro Célio Santos

> Santa Cruz oficializa saída de Maycon Cleiton e divulga valores da transferência

‘’Vale lembrar que Bileu estava em praticamente todos os jogos. A gente fala de um ou outro jogo específico, principalmente quando ele foi expulso contra o Ituano, mas a análise é feita em cima do rendimento. O time rendeu o melhor momento tendo o Bileu jogando como primeiro volante, dando a sustentação, e muitas vezes jogando com o André, nos jogos em que o Paulinho esteve fora. Cada um tem uma característica’’, completou Marcelo Martelotte.

Mais Lidas