DINHEIRO

Auxílio emergencial do Carnaval é aprovado na Câmara do Recife

O projeto já seguiu para a sanção do prefeito do Recife, João Campos (PSB)


Auxílio emergencial do Carnaval é aprovado na Câmara do Recife

Ao todo, seriam 34 votos a favor na segunda votação, mas a vereadora Michele Collins (PP) teve um problema técnico e não conseguiu responder à votação - Foto: Reprodução/TV Jornal

Com informações do JC Online

A Câmara Municipal do Recife aprovou nesta terça-feira (16), por unanimidade, o Projeto de Lei número 01/2021, que cria o Auxílio Municipal Emergencial (AME) e beneficiará cantores e cantoras, grupos de dança, agremiações carnavalescas, grupos, bandas e orquestras. Na primeira votação do tema, 35 vereadores foram favoráveis ao projeto, nenhum votou não. Na segunda, houve 33 votos favoráveis e e nenhum contra.

Ao todo, seriam 34 votos a favor na segunda votação, mas a vereadora Michele Collins (PP) teve um problema técnico e não conseguiu responder à votação. EM seguida, ela conseguiu retomar a conexão e parabenizou a Prefeitura do Recife pela iniciativa.

>>>Polícia Militar acaba com festa clandestina de carnaval no Recife; veja vídeo

>>>No ano do centenário, Cariri Olindense não sairá nas ruas durante Carnaval

A proposta prevê que o pagamento do benefício será feito em parcela única, condicionado à validação da inscrição, observados os seguintes limites: 50% do valor recebido na subvenção 2020 para agremiações carnavalescas, limitado ao valor máximo de R$ 10 mil; e 50% do valor recebido no ciclo Carnavalesco 2020 para cantores, cantoras, danças, grupos de danças, grupos, bandas e orquestras, também limitado ao valor máximo de R$ 10 mil.

Ao apresentar o projeto de lei na Câmara Municipal do Recife, o prefeito João Campos explicou que a proposta trata da concessão de benefício financeiro a agremiações e artistas, “no propósito de mitigar a não realização do Carnaval do Recife neste ano de 2021 em decorrência das limitações impostas pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), evitando o agravamento das consequências econômicas, sociais e culturais”.

Cariri sem desfile

A troça Cariri Olindense completa o seu centenário em 2021. A história da agremiação se confunde e se mistura às histórias da vida de Hilton Santana, um dos sobrinho dos fundadores e diretor do Cariri.

>>>Ciro Bezerra recebe homenagem na festa de 99 anos do Cariri Olindense

Este ano, a celebração do centenário será sem folião, sem casa e sede cheias e sem orquestras nas ruas. A diretoria precisou mudar os planos, porque cancelar a simbologia dos cem anos estava fora de cogitação. A festa precisa ser diferente, por causa da pandemia, mas o amor pela agremiação, permanece igual. Uma programação foi pensada especialmente para marcar a data histórica

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.