TRATAMENTO

Remdesivir: primeiro medicamento para tratar covid-19 é aprovado pela Anvisa

Entenda como será feito o uso do medicamento Remdesivir, e em quais casos

Remdesivir: primeiro medicamento para tratar covid-19 é aprovado pela Anvisa

O antiviral Remdesivir será usado por 5 a 10 dias, em pacientes hospitalizados - Foto: Getty Images

Com informações do SBT

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, nesta sexta-feira (12), o registro do primeiro medicamento para tratamento de pacientes hospitalizados com covid-19.

>> Covid-19: Brasil tem mais de 2 mil mortos pelo 2º dia seguido e média diária cresce 60% em 1 mês

 

Indicação

Na apresentação a especialista da gerência de avaliação de segurança e eficácia da Anvisa, Renata Soares, destacou que o remédio, Remdesivir, é indicado para pacientes acima de 40 kg e com necessidades pulmonares.

"O tratamento deve ser feito por, no mínimo, 5 dias e no máximo 10 dias", disse ela.

 

>> Covid-19: "Ou todos cooperam, ou vai faltar leitos para quem precisa", diz secretário

>> Vacinação contra covid: Idosos com idades a partir de 70 anos podem receber vacina a partir deste sábado, no Recife

 

O medicamento

O Remdesivir é adotado pelo programa Solidarity da Organização Mundial da Saúde (OMS), e já é é usado de maneira emergencial, nos Estados Unidos e outros países. 

Casos de toxicidade

No estudo feito na Anvisa, o medicamento apresentou em alguns casos toxicidade dos rins, mas sua segurança e eficácia foram aprovadas para tratamento em pacientes covid-19 com pneumonia, que requerem oxigênio suplementar.

 

>> Urgência pediátrica em policlínica no Recife é temporariamente fechada para atender pacientes com covid-19

>> Com aumento de mortes por covid-19, Estados reforçam restrições; veja situação em Pernambuco

>> Covid-19: Pernambuco continua com alta taxa de ocupação de leitos de UTI

>> Covid-19: Brasil bate recorde com quase 2 mil mortes em 24 horas

>> Surto de covid-19 em maternidade deixa 15 recém-nascidos em estado grave e nem mães podem visitar os bebês, em Maceió

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.