PANDEMIA

Covid-19: Pernambuco registra 83 óbitos nesta quarta (14); Estado bate recorde de mortes em 2021

Estado contabiliza 12.988 vidas perdidas para a doença

Covid-19: Pernambuco registra 83 óbitos nesta quarta (14); Estado bate recorde de mortes em 2021

Segundo a Secretaria, os novos óbitos confirmados laboratorialmente nesta quarta ocorreram entre os dias 2 de agosto de 2020 e essa terça-feira (13). - Foto: Tião Siqueira/TV Jornal

Nesta quarta-feira (14), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou 83 óbitos em decorrência de complicações de saúde causadas pela covid-19, nas últimas 24 horas, em Pernambuco. Esse é o maior números de mortes registradas, no mesmo período, desde o início do ano. Agora, o Estado contabiliza 12.988 vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus.

O recorde anterior de mortes pela covid-19 de 2021 tinha sido alcançado na última quinta-feira (8), quando 82 óbitos foram confirmados pela SES-PE. Segundo a Secretaria, os novos óbitos confirmados laboratorialmente nesta quarta ocorreram entre os dias 2 de agosto de 2020 e essa terça-feira (13). 

Casos

O Estado também confirmou 2.359 novos casos de pessoas infectadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, nesta quarta (14). Desses, 128 (5%) são de pessoas que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.231 (95%) são leves.

Agora, Pernambuco totaliza 375.115 casos confirmados da doença, desde o início da pandemia, sendo 38.052 graves e 337.063 leves.

Média móvel

Os novos casos fizeram com que Pernambuco atingisse uma média móvel, que leva em consideração os dados dos últimos sete dias, de 1.949 casos, nesta quarta. O número representa uma tendência de estabilidade, estando 3% menor em relação à média móvel do número de casos de 14 dias atrás.

A média móvel é entendida como índice ideal para medir o avanço da pandemia em um local. Ela contabiliza a média dos últimos sete dias (contando com hoje) e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, seja para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda, respectivamente. Já abaixo disso, indica estabilidade.

Com relação às mortes, o Estado atingiu a média móvel de 64 óbitos, apresentando uma tendência de estabilidade de 13%.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.
  • Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).
  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.