Alerta

Pandemia de covid-19 permanece em níveis preocupantes, alerta Fiocruz


Indicador mostra que contágio da covid-19 pode ter estabelecido novo patamar. O ministro da Saúde fez um apelo para que pessoas imunizadas respeitem as orientações e tomem 2º dose

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 15/04/2021 às 9:58
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A pandemia deve permanecer em níveis preocupantes ao longo do mês de abril, segundo dados do Boletim Extraordinário do Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nessa quarta-feira (14).

Na Semana Epidemiológica 14 - período compreendido entre de 4 a 10 de abril - a tendência de alta de transmissão da covid-19 se manteve no país, segundo o boletim, com valores recordes no número de óbitos, atingindo uma média de 3.020 mortos por dia, e um aumento de novos casos, com média de 70,2 mil casos diários. A análise aponta também que a sobrecarga dos hospitais continuou em níveis críticos no período.

>> Brasil tem 27% do total de novas mortes por Covid-19 no mundo, diz OMS; país chega a 5º dia com média acima de 3 mil

A alta proporção de testes com resultados positivos revela que, durante esse período, o vírus permanece em circulação intensa em todo o país. Segundo os pesquisadores do observatório, o quadro epidemiológico pode representar a desaceleração da pandemia, com a formação de um novo patamar, como o ocorrido em meados de 2020, porém com números muito mais elevados de casos graves e óbitos.

Outro indicador estratégico, a taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) se manteve predominantemente estável e muito elevada. Destacam-se a saída do Maranhão (78%) da zona de alerta crítico para a zona de alerta intermediário e quedas significativas do indicador no Pará (87% para 82%), Amapá (de 91% para 84%), Tocantins (de 95% para 90%), Paraíba (de 77% para 70%) e São Paulo (de 91% para 86%).

>> Brasil tem quarto dia seguido de média de mortes por covid-19 acima de 3 mil

>> Covid-19: Pernambuco registra 83 óbitos nesta quarta (14); Estado bate recorde de mortes em 2021

>> Mortes por covid-19 no país aumentam 10% em uma semana

>> Covid-19: 'Tem jovem precisando de pulmão artificial para sobreviver em Pernambuco', diz secretário

Vacinação

O boletim traz ainda um painel sobre a vacinação no Brasil. Do total das pessoas vacinadas (27.567.230) até o dia 10 de abril, 30,2% completaram o esquema vacinal com duas doses e 69,8% receberam apenas a primeira dose do imunizante.

Para controlar a disseminação da pandemia e preservar vidas, os pesquisadores reforçam que é fundamental que os municípios brasileiros, em especial dentro das regiões metropolitanas, adotem medidas convergentes e sinérgicas.

“As medidas de restrição de mobilidade e de algumas atividades econômicas, adotadas nas últimas semanas por diversas prefeituras e estados, estão produzindo êxitos localizados e podem resultar na redução dos casos graves da doença nas próximas semanas. No entanto, ainda não tiveram impacto sobre o número de óbitos e no alívio das demandas hospitalares. A flexibilização de medidas restritivas pode ter como consequência a aceleração do ritmo de transmissão e, portanto, de casos graves de Covid-19 nas próximas semanas”, alertaram os pesquisadores da Fiocruz.

>> Covid-19: reinfecção pode acontecer e ser mais grave, mesmo sem variantes

>> Vacina da covid-19 x influenza: Qual tomar primeiro, intervalo entre doses e têm efeitos colaterais?

>> Covid-19: confira como escapar do golpe da 'vacina de vento'

Segunda dose

Nesta semana, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fez um apelo para que pessoas imunizadas com a primeira dose respeitem as orientações e tomem a segunda dose no prazo estabelecido pelas autoridades de saúde.

Mais Lidas