LUTO

Caso Patrícia Roberta: "Eu só quero ir pra casa", disse pernambucana para a mãe, antes de desaparecer

O corpo da jovem de 22 anos foi encontrado nesta terça-feira (27), em um matagal em João Pessoa, na Paraíba


Caso Patrícia Roberta:

Patrícia trocou mensagens com a mãe antes de desaparecer - Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

A jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, que foi encontrada morta nesta terça-feira (27), tinha viajado de sua cidade natal, Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para encontrar um suposto amigo na cidade de João Pessoa, na Paraíba.   

Ao SBT, a mãe de Patrícia relatou que os dois se conheciam há mais de 10 anos, porque haviam estudado juntos no colégio, em Caruaru. O rapaz, que é o principal suspeito pelo desparecimento, teria insistido para que a jovem fosse a João Pessoa encontrá-lo.

>>>Vídeo mostra momento em que prima reconhece o corpo da pernambucana Patrícia Roberta

Patrícia conversava com a mãe por mensagens e chegou a relatar que estava triste durante uma chamada de vídeo. A mãe mantinha contato com a filha durante o dia e em uma das conversas a jovem disse "eu só quero ir pra casa", porque estaria trancada dentro do apartamento onde estava hospedada.

Momentos antes de deixar de falar com a mãe por mensagem no dia em que desapareceu, Patrícia disse que o amigo voltaria com ela para Caruaru. "Eu falei com ele por mensagem e ele me disse assim: eu já coloquei ela no ônibus. Depois ele disse que na verdade chamou um Uber para levar ela, depois disse que foi um colega que chamou, então ele está em contradição", contou a mãe.

Veja os prints da conversa

Dor e comoção

Um vídeo gravado pela TV Tambaú, afiliada do SBT em João Pessoa, na Paraíba, mostra o exato momento em que uma prima da pernambucana Patrícia Roberta, que foi encontrada morta nesta terça-feira (27), reconhece o corpo da parente. A familiar não quis ser reconhecida, nem gravar entrevista. O momento é de muita dor e comoção. A perita Amanda Melo, após realizar a perícia no corpo da jovem, mostra uma foto que tirou das tatuagens dela a prima, que reconhece Patrícia na hora, e desaba no choro. 

>>>Caso Patrícia Roberta: perícia é realizada no local em que corpo foi encontrado; veja informações

>>>Polícia Militar confirma que corpo encontrado em João Pessoa é de pernambucana de Caruaru

>>>Corpo é encontrado em região na Paraíba onde acontecem buscas por pernambucana que desapareceu

>>>Após marcar encontro com suposto amigo, jovem pernambucana desaparece na Paraíba

Veja o vídeo

Perícia

"A prima dela, que estava aqui no local, viu umas fotos de tatuagens que eu fiz e reconheceu como sendo as tatuagens dela. Fora isso, eu também vi fotos e as tatuagens batiam. Então, pelas tatuagens, a gente pode falar que é a Patrícia sim.", confirmou a perita. 

Ainda segundo a especialista, o corpo estava em "avançadíssimo estado de putrefação", o que prejudica muito a visualização de lesões externas. "Acaba dificultando essa visualização. Lesões por projéteis de arma de fogo, lesões por arma branca, não tem. Afundamento de crânio também não observei. Estou trabalhando primeiramente com a hipótese de uma asfixia mecânica, por sufocação direta ou estrangulamento", disse Amanda Melo. 

Veja a entrevista completa

Corpo encontrado

A Polícia Militar da Paraíba confirmou que o corpo encontrado na tarde desta terça-feira (27) em uma área de mata, na cidade de João Pessoa, é da jovem pernambucana Patrícia Roberta, que estava desaparecida desde o último domingo (25). O local aonde o cadáver foi encontrado é na mesma região das buscas feitas na manhã de hoje (27), atrás do prédio onde Patrícia estaria hospedada.

>>>Corpo é encontrado em região na Paraíba onde acontecem buscas por pernambucana que desapareceu

>>>Após marcar encontro com suposto amigo, jovem pernambucana desaparece na Paraíba

O corpo de Patrícia estava enrolado em um saco com fita adesiva. Segundo a perícia da Paraíba, não há dúvidas de que a garota foi vítima de um homicídio. 

Entenda o caso

Segundo familiares, Patrícia Roberta teria ido visitar um suposto amigo em João Pessoa, na Paraíba, na última sexta-feira (23). Ela voltaria para Caruaru na segunda-feira (26) e estava mantendo contato com a família durante a viagem. No entanto, desde o domingo (25), ela está desaparecida.

Relato da família

Em entrevista ao NE10 Interior, a prima de Patrícia, Karen Melo, disse que na última semana a jovem havia falado com ela pedindo ajuda para comprar uma passagem de ônibus e informou à família que iria viajar para João Pessoa para encontrar um amigo, que teria estudado com ela no colégio em Caruaru, quando era mais nova.

Karen contou que o suspeito insistia há um bom tempo para que Patrícia fosse conhecer a cidade e se encontrar com ele. "Eu ajudei [a comprar a passagem] mas a gente ainda deu o conselho para ela não vir [para João Pessoa] porque a gente não conhecia ele. Mas ela, por já ter estudado com ele, conhecia e tinha um nível de confiança nele que levou ela a vir", contou.

>>>Jovem desce de carro, reage a assalto e é ferido com golpes de faca no bairro do Prado

>>>Homem tenta fugir mas é alcançado e morto a tiros em Jaboatão dos Guararapes

>>>Motorista de aplicativo é assassinado dentro de carro na Zona Norte do Recife

>>>Corpo de homem é encontrado dentro de canal em Jaboatão dos Guararapes

A jovem pernambucana saiu em direção a João Pessoa por volta das 17h da última sexta-feira (23). Ao chegar na cidade, a jovem avisou à família que havia chegado e mandou fotos. No sábado (24), ela enviou uma foto em que aparecia o prédio onde supostamente ela estava hospedada. No domingo (25), Patrícia parou de responder às mensagens dos familiares.

"No domingo, minha tia, mãe dela, ligou pra mim dizendo 'me ajude, porque Patrícia sumiu, desde meio-dia eu tento falar com ela e ela não responde'. Eu fiquei sem saber o que fazer porque a gente estava em Caruaru e não tinha nenhum endereço de onde ela estaria pra começar alguma busca", relata Karen.

Com ajuda de familiares e conhecidos, a família descobriu que Patrícia estaria em um prédio no bairro de Gramame. Ainda sem contato com a jovem na segunda-feira (26), os familiares decidiram ir até João Pessoa para encontrá-la. Foi registrado um boletim de ocorrência, mas a polícia orientou que apenas nesta terça-feira (27) poderia iniciar qualquer procedimento.

De acordo com a prima de Patrícia, a família agora aguarda o posicionamento da Polícia Civil, que irá realizar as buscas pela jovem na capital paraibana. Na manhã desta terça-feira (27) os familiares estiveram na delegacia à espera de alguma resposta. Até o momento, a corporação não se pronunciou sobre o assunto.

Notícias Policiais TV Jornal

Quer ficar acompanhando as notícias policiais da TV Jornal? Você pode ter acesso rápido a todas elas no nosso grupo, no Facebook. Acesse aqui o grupo Notícias Policiais TV Jornal no Facebook.

>> Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, admite mentira e diz que não foi ela que encontrou filho morto

>> Motorista de aplicativo é baleado durante assalto na Zona Sul, após pegar corrida

>> Homem morre após cair de prédio em Olinda; polícia investiga

>> 'Disseram que iam comprar presente para mim', mãe fala sobre caso de padrasto que matou enteada de 12 anos e tirou própria vida em Angelim

>> Jovem é preso após matar a mãe a facadas por causa de dinheiro, em Surubim

>> Vídeo: Farmácia é arrombada e dono oferece R$ 5 mil por informações

>> Criança de 9 anos é resgatada pela polícia em situação de abandono no Agreste de Pernambuco

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.