COPA DO NORDESTE

Ceará vence o Bahia por 1x0 e sai na frente na decisão da Copa do Nordeste

O único gol da partida foi marcado pelo centroavante Jael, nos acréscimos

Ceará vence o Bahia por 1x0 e sai na frente na decisão da Copa do Nordeste

Ceará vence o Bahia por 1x0 e sai na frente na decisão da Copa do Nordeste - Foto: Fausto Filho / Ceará SC

Em uma partida tensa e com duas expulsões ainda no primeiro tempo (Luiz Otávio e Charles), o Ceará levou a melhor diante do Bahia e venceu por 1x0, com gol nos acréscimos, neste neste sábado (1º), no estádio de Pituaçu, em Salvador, pelo primeiro duelo da final da Copa do Nordeste. O único gol foi marcado pelo centroavante Jael.

Com a vitória, o Vozão joga por um empate para sagrar-se campeão. A segunda partida da final do Nordestão 2021 será realizada no próximo sábado (8), às 16h, na Arena Castelão, em Fortaleza.

O JOGO

Mesmo se tratando de uma partida decisiva, Bahia e Ceará não fizeram cerimônias no início da partida. Ao invés de buscar estudar um ao outro nos primeiros minutos, as duas equipes finalistas do Nordestão demonstraram interesse total em propor o jogo, deixando um embate aberto logo no começo e a briga pela posse de bola era intensa.

Com os ânimos a flor da pele na busca pelos espaços, o zagueiro Luiz Otávio, do Bahia, acabou se precipitando. Aos 18 minutos, numa dividida com Lima, o defensor do time baiano acabou entrando de forma violenta e desleal, com as travas da chuteira na canela do atacante do Ceará. O árbitro Antônio Dib Moraes, do Piauí, não titubeou e expulsou direto o zagueiro.

A intensividade inicial do jogo se transformou em tensão, com os jogadores exaltados e buscando pressionar a arbitragem em toda e qualquer jogada. Com isso, a qualidade da partida ficou de lado e poucas chances de gol foram criadas. Passados os primeiros 35 minutos, os goleiros Richard e Matheus Teixeira não foram acionados e eram meros espectadores em campo.

Com um a mais em campo, o Ceará bem que tentava alugar o campo defensivo do Bahia, mas encontrava dificuldade para encontrar espaços para penetrar a defesa baiana, que, por sua vez, baixou suas linhas e se protegia como podia.

A melhor oportunidade da primeira etapa aconteceu aos 40 minutos, quando o meia Vina cobrou falta lateral, mas, ao invés de alçar bola na área, bateu direto buscando o ângulo... O goleiro Matheus Teixeira estava atento e espalmou com a ponta dos dedos - a bola ainda bateu no travessão e foi para escanteio.

Quando a partida já se encaminhava para o intervalo, o volante Charles, do Ceará, deu um carrinho frontal, entrando por cima e mostrando as travas da chuteira na dividida com Nino Paraíba e acabou sendo expulso direto, deixando as duas equipes com dez em campo.

Na volta para a etapa complementar, os cearenses tomaram a iniciativa na busca por abrir o placar, mas nada muito intenso. Na verdade, o que parecia, é que os dois times voltaram mais cautelosos diante das duas expulsões no primeiro tempo.

Apesar de mais espaço nas quatro linhas com dez de cada lado, Bahia e Ceará não aproveitavam as circunstâncias e deixaram a partida morna. Visivelmente, a preocupação em não tomar um gol para não ir para a segunda partida em desvantagem acabou prevalecendo em relação à busca por abrir o placar. Com isso, o 0x0 ia se consolidando.

Sendo que aos 45, o lateral-direito Nino Paraíba alçou bola na área, o goleiro Richard saltou para fazer a defesa e, ao querer espalmar para escanteio, acabou mandando a bola na trave. Na sobra, Messias afastou o perigo.

Quando a partida já parecia decidida, a reviravolta. Aos 48 minutos, o centroavante Jael cobrou falta da entrada da área disparando uma bomba, a bola desviou em Oscar Ruiz e enganou o goleiro Matheus Teixeira: 0x1.

Com o gol nos acréscimos, os baianos não conseguiram reagir e os cearenses conseguiram a vitória. 

Ficha do jogo

BAHIA

Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Daniel (Juninho) e Thaciano (Matheus Galdezani); Rodriguinho (Alesson), Rossi (Oscar Ruiz) e Gilberto (Thonny Anderson). Técnico: Dado Cavalcanti.

CEARÁ

Richard; Buiú; Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira, Charles e Vina (Yony González); Mendoza (Jael), Lima (Pedro Naressi) e Felipe Vizeu (Saulo). Técnico: Guto Ferreira.

Local: estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI).
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Márcio Iglesias Araújo Silva (ambos do PI).
Gols: Jael, aos 48 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Rossi, Patrick de Lucca, Nino Paraíba (BAH) e Vina (CEA).
Cartão vermelho: Luiz Otávio (BAH) e Charles (CEA).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.