INVESTIGAçãO

Caso Miguel: Advogados de Mirtes dizem que não souberam de depoimento de testemunha

A defesa da mãe de Miguel protocolou um pedido de anulação da audição, pois afiram que não tiveram conhecimento

Caso Miguel: Advogados de Mirtes dizem que não souberam de depoimento de testemunha

Mirtes Renata, mãe do menino Miguel Otávio - Foto: Reprodução/TV Jornal

Os advogados de Mirtes Renata Santana de Souza, mãe do menino Miguel Otávio Santana, protocolaram um pedido de anulação da audição de uma testemunha do caso ao afirmarem que o cumprimento de uma carta precatória no município de Tracunhaém, no interior de Pernambuco, não foi informado para que eles pudessem comparecer, de acordo com a nota divulgada nesta terça-feira (04). 

''Como a testemunha foi ouvida sem que Mirtes e seus advogados sequer fossem informados da data, os únicos advogados presentes no ato foram os de Sari Corte Real, que responde ao processo por abandono de incapaz com resultado morte, e representante do Ministério Público'', diz um trecho da nota.

De acordo com os advogadas, ''o fato gera nulidade processual, ou seja, invalida essa audição de acordo com o artigo 564 do Código de Processo Penal'' e que, por direito, poderiam fazer questionamentos à testemunha. A reclamação foi protocolada na 1ª Vara de Crimes Contra Criança e Adolescente da Capital, onde está o processo da morte do menino Miguel. Leia mais na Ronda JC, do Jornal do Commercio.

Relembre o caso Miguel

O menino Miguel Otávio Santana morreu no dia 02 de junho de 2020 após cair do novo andar de um prédio de luxo no Recife. Na ocasião, Sarí Corte Real estava como responsável pela vigilância do menino, pois a mãe dele, Mirtes Renata, passeava com o cachorro da patroa.

> Caso Miguel: Tenho fé em Deus que a denúncia vai ser aceita", diz Mirtes

A ex-patroa foi autuada por homicídio culposo - quando não há intenção de matar - porque estava com a guarda temporária do menino. Nas imagens da câmera de segurança do elevador do prédio, é possível ver que Sarí deixa Miguel Otávio Santana, filho da empregada, sozinho, dentro do elevador de serviço do prédio.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.