Pesquisa

Donos com covid-19 podem infectar animais de estimação?


Estudo pioneiro da Fiocruz avaliou infecção do novo coronavírus (covid-19) em animais de estimação

Karina Costa Albuquerque Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 11/05/2021 às 10:02
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

Um estudo pioneiro desenvolvido na Fiocruz, fruto da parceria de duas de suas unidades, o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI) e o Instituto Oswaldo Cruz, demonstrou a relação entre a exposição e/ou infecção de animais de estimação e a infecção de seus donos pela covid-19.

>> Já teve dengue? Se sim, você tem duas vezes mais chances de ter sintomas da covid-19; saiba mais

Resultados

A pesquisa, publicada pela revista científica internacional Plus One, no artigo Investigation of SARS-CoV-2 Infection in Dogs and Cats of Humans Diagnosed with COVID-19 in Rio de Janeiro, Brazil, selecionou o grupo de pacientes de famílias distintas, com exame PCR positivo, elegendo 39 animais de estimação, sendo 29 cães e 10 gatos.

"Os principais resultados da pesquisa demonstram que, de 21 domicílios diferentes, quase a metade apresentava um ou mais animais de estimação positivos para Sars-CoV-2. Foram nove cachorros (31%) e quatro gatos (40%) infectados ou expostos ao Sars-CoV-2. Os animais obtiveram resultados de PCR positivos de 11 a 51 dias após o aparecimento dos primeiros sintomas de seus tutores. Entre os cães, três apresentaram dois testes positivos realizados num intervalo de 14, 30 e 31 dias. As amostras de sangue determinaram presença de anticorpos contra o Sars-CoV-2 em um cão e em dois gatos", explicou Guilherme Calvet, coordenador da pesquisa.

Distanciamento social

Segundo ele, 46% dos animais infectados apresentaram sinais clínicos leves e reversíveis que podiam estar associados a infecção pelo vírus.

O estudo conclui que é importante manter o distanciamento social de humanos infectados inclusive com seus animais de estimação, que podem ser infectados.

Mais Lidas