CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Em jogo movimentado, Sport e Náutico empatam na primeira decisão do Pernambucano

O Clássico dos Clássicos terminou empatado em 1x1, neste domingo (16), na Arena de Pernambuco

Em jogo movimentado, Sport e Náutico empatam na primeira decisão do Pernambucano

Sport e Náutico se enfrentaram na Arena de Pernambuco pela primeira partida da final do Pernambucano - Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

Em uma partida bastante movimentada e repleta de chances de gols, Sport e Náutico ficaram no empate em 1x1, neste domingo (16), na Arena de Pernambuco, pela primeira decisão do Campeonato Pernambucano. Os gols da partida foram marcados pelo atacante Everaldo, pelo lado rubro-negro; e pelo zagueiro Wagner Leonardo, para os alvirrubros.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo (23), às 16h, a princípio no estádio dos Aflitos, pela segunda partida da final do Estadual. O confronto pode ser novamente na Arena de Pernambuco caso as chuvas voltem a castigar o gramado alvirrubro. Quem vencer, fica com o título. Em caso de um novo empate, a decisão será nos pênaltis.

O JOGO

Como era de se esperar, o clássico entre Sport e Náutico pela primeira partida da final do Campeonato Pernambucano começou eletrizante. O Timbu pressionando e mostrando o porquê tem o melhor ataque da competição e, por outro lado, o Leão também fazendo valer o fato de ter a melhor defesa do Estadual.

Logo aos cinco minutos, Kieza abriu pra receber o passe, foi à linha de fundo e cruzou para Rhaldney que tentava fazer as vezes de um centroavante, mas não conseguiu a finalização, mesmo livre para tentar empurrar pras redes - o cruzamento saiu forte demais.
No minuto seguinte, os rubro-negros responderam na mesma moeda. Também em descida pela esquerda, Sander cruzou a meia altura para Thiago Lopes que penetrava na zaga alvirrubra... O meia conseguiu a finalização, mas não pegou em cheio e Alex Alves conseguiu fazer a defesa.

O ritmo estava frenético e, aos oito, Hereda desceu com ímpeto e disparou um chute cruzado pra ver se achava alguém na área, mas Maílson espalmou para a entrada da área... Sem deixar cair no chão, Jean Carlos emendou um potente chute, mas o goleiro leonino foi nova intervenção e salvou o Sport.

Na base do toma lá, da cá, o Leão não se acoava em seu campo defensivo e também seguia tentando abrir o placar. Após cobrança de escanteio curta, Neilton cruzou rasteiro para Maidana que estava livre, mas, na hora de finalizar, acabou chutando rente a trave de Alex Alves.

As investidas alvirrubras mostravam variedade e sempre chegavam com atletas diferentes. Aos 17 foi a vez de Rhaldney levar perigo a meta de Mailson, ao pegar um rebote na entrada da área, matar no peito e finalizar em cheio, mandando a bola perto da baliza rubro-negra.

A partida acabou ficando mais disputada, com muitas faltas duras e o árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães tendo muito trabalho para controlar os ânimos dos jogadores e treinadores dos dois lados, que a cada apito, muita reclamação e pedidos por punições com cartões.
Um novo lance de perigo só voltou a acontecer aos 35, quando Jean Carlos cobrou escanteio mandando na primeira trave, Vinícius ganhou no alto para Tréllez e cabeceou mandando a bola na rede do lado de fora.

Aos 40, o Timbu voltou a chegar com perigo. Em falta na entrada da área, Jean Carlos bateu forte no canto de Mailson, que conseguiu espalmar para o lado e, no rebote, Camutanga pegou o rebote, mas acabou finalizando por cima da meta rubro-negra. Chance incrível desperdiçada.

Já no último minuto do tempo regulamentar do primeiro tempo, o Sport abriu o placar. Everaldo recuperou bola no setor ofensivo, tabelou com Neilton e, de dentro da área, finalizou no canto para vencer o goleiro Alex Alves: 1x0.

Disposto a empatar para se manter vivo na decisão do Pernambucano, o Náutico conseguiu achar o seu gol já nos primeiros minutos de reinício de jogo. Aos cinco, após cobrança de escanteio, Kieza ganhou no alto para Maidana e, na sequência, o zagueiro Wagner Leonardo acabou tocando com a ponta da chuteira para desviar e tirar de Mailson: 1x1.

O Sport buscou responder na sequência. Aos nove, Neilton cobrou falta na diagonal da grande área, a bola desviou nas costas de Rhaldney e tirou Alex Alves da jogada... Mas, pra sorte alvirrubra, a bola passou raspando a trave e saiu em escanteio.

Os alvirrubros resolveram fazer uma na reta final. Aos 31, após jogada ofensiva, Rhaldney empurrou a bola para as redes. O VAR entrou em ação e anulou o gol timbu. No minuto seguinte, o Náutico pressionou a saída de bola, recuperou a posse com Kieza, que tocou para Jean Carlos servir Erick dentro da área e chutar no alto, mas Mailson fez grande defesa e espalmou para escanteio.

A persistência timbu seguia. Aos 36, novamente Kieza recupera a bola no campo ofensivo e deixa Jean Carlos livre para chutar, mas ao tentar tirar de Mailson, acabou mandando pela linha de fundo. Chance incrível desperdiçada.

Mesmo com a insistência dos dois times para tirar o resultado de igualdade, o placar permaneceu inalterado e terminou em 1x1. 

Ficha do jogo

SPORT

Maílson; Patric, Maidana, Adryelson e Sander; Marcão, Júnior Tavares e Thiago Lopes (Marquinhos); Neilton (Toró), Everaldo (Thiago Neves) e Tréllez (Maxwell). Técnico: Umberto Louzer.

NÁUTICO

Alex Alves; Hereda, Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Djavan (Matheus Trindade), Rhaldney (Marciel) e Jean Carlos; Erick (Matheus Carvalho), Vinícius (Giovanny) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Local: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).
Assistentes: Alessandro Matos (BA) e Fabrício Vilarinho (GO).
Gols: Everaldo, aos 45 do 1º tempo. Wagner Leonardo, aos cinco do 2º tempo.
Cartões amarelos: Neilton, Adryelson, Marquinhos, Thiago Neves, Toró (SPO) e Hereda, Jean Carlos, Wagner Leonardo (NÁU).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.