VACINAçãO

Pode consumir bebida alcoólica após receber a vacina contra a gripe?

Uma dúvida que muitas pessoas têm é se práticas como consumo de bebidas alcoólicas interfere na ação das vacinas, como a contra a gripe (influenza) e a covid-19

Pode consumir bebida alcoólica após receber a vacina contra a gripe?

Pode tomar vacina e beber? - Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza (gripe) chegou à segunda etapa, na semana passada (11 de maio) e vai até o dia 8 de junho. Promovida pelo Ministério da Saúde em todo o território nacional, a campanha teve início no mês passado e a estimativa é vacinar 79,7 milhões de pessoas. 

 

>> Pode consumir bebida alcoólica após receber a vacina contra a covid-19?

 

Vacina da gripe e álcool

Durante este período de vacinação, uma dúvida que muitas pessoas têm é: após tomar a vacina contra a gripe, é possível consumir bebida alcoólica? A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), envolvida nas decisões do Programa Nacional de Imunização (PNI), informou que nenhuma vacina, incluindo as para prevenir a COVID-19, contraindica o consumo de bebidas alcoólicas ou exige precauções.

Não há qualquer interferência na resposta imunológica ou aumento do risco de eventos adversos. 

Efeitos do álcool

É importante ressaltar, no entanto, que o uso crônico e abusivo de álcool pode enfraquecer o sistema imunológico, aumentar o risco de infecções por vírus e bactérias, além de trazer diversos outros prejuízos à saúde e à vida.

 

Campanha de vacinação

A segunda etapa é destinada a idosos com mais de 60 anos e professores. Cerca de 33 milhões de pessoas deverão ser imunizadas nessa fase. A terceira fase, entre 9 de junho e 9 de julho, abrangerá cerca de 22 milhões de pessoas.

Compõem esse público-alvo integrantes das Forças Armadas, de segurança e de salvamento; pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes em medidas socioeducativas.

A campanha teve início no dia 12 de abril com a vacinação de crianças entre seis meses e seis anos, povos indígenas, trabalhadores da área da saúde, gestantes e mulheres puérperas (que estão no período de até 45 dias após o parto).

Vacinas contra a gripe e contra a covid-19

Pessoas que tomaram a primeira ou a segunda dose da vacina contra a covid-19 devem esperar, pelo menos, 14 dias para tomar o imunizante contra a gripe.

E a vacina da covid-19?

A SBIm, junto com o Ministério da Saúde, informou em abril que, até o momento, não existe recomendação voltada ao consumo de álcool e a imunização contra a covid-19, invalidando os comentários em redes sociais, nos quais várias pessoas afirmam ter reações alérgica, após tomar a vacina contra a covid-19, ou dizem que é necessário esperar 30 dias 

Por meio de nota, o Ministério da Saúde afirmou que “não há nenhuma evidência sobre a relação do álcool com o comprometimento da formação de anticorpos da vacina contra a covid-19”. Em entrevista para O Globo, Mônica Levi, diretora da SBIm, disse que essa desinformação pode desestimular a população a tomar a vacina contra a covid-19.

Já a biomédica Erica Siu, vice-presidente do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), alertou sobre o alto consumo de álcool. "A preocupação que a gente tem não é só com a vacina, é por toda a questão do consumo pesado de álcool em tempos de pandemia. É importante que as pessoas tenham um controle do consumo", disse.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.