Investigação

Operação investiga venda de documentos da Abin para obtenção de arma

De acordo com a Polícia Federal, grupo falsificava documentos públicos da ABIN com a finalidade de obter porte de arma de fogo

Marcelo Felipe Alves Soares
Marcelo Felipe Alves Soares
Publicado em 24/05/2021 às 10:01
Divulgação / Polícia Federal
FOTO: Divulgação / Polícia Federal
Leitura:

A Polícia Federal amanheceu, nesta segunda-feira (24), nas ruas do Recife e da cidade de Escada, na Zona da Mata Pernambucana, para desarticular associação criminosa suspeita de falsificar documentos da Agência Brasileira de Inteligência, a ABIN. O grupo produzia os documentos públicos com a finalidade de obter porte de arma de fogo.

As investigações da Polícia Federal indicaram que os integrantes da associação criminosa falsificaram e venderam documentos de identidade funcional da ABIN (Agencia Brasileira de Inteligência) entre os anos de 2019 e 2020. Ao todo, a operação denominada “Araponga” cumpriu 08 Mandados de Busca e Apreensão, expedidos pela 36ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco.

Autuação

De acordo com a Polícia Federal, os envolvidos suspeitos do crime vão responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos público, uso de documento falso, falsa identidade, posse e porte ilegal de arma de fogo.

Policiais Federais cumpriram 8 Mandados de Busca e Apreensão
Policiais Federais cumpriram 8 Mandados de Busca e Apreensão
Divulgação / Polícia Federal

Leia também

Polícia Federal deflagra operação que apura desvio de recursos do SUS em Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco

Advogado é preso durante operação da Polícia Federal no Grande Recife

Operação da Polícia Federal prende suspeitos de fraudes no auxílio emergencial em Pernambuco

Araponga

De acordo com o dicionário da língua portuguesa, Araponga é o nome de três pássaros. Mas a palavra também é utilizada para designar agentes policiais infiltrados que gravam conversas telefônicas.

Mais Lidas