Benefício

Bolsonaro anuncia a média de valor do novo Bolsa Família; veja detalhes

O presidente Jair Bolsonaro divulgou detalhes sobre o novo Bolsa Família

Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 16/06/2021 às 9:34
JC Imagem
FOTO: JC Imagem
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro deu detalhes sobre o novo Bolsa Família, nests terça-feira, 15. Em entrevista à SIC TV, afiliada da TV Record em Rondônia, ele citou que a inflação de produtos que compõem a cesta básica ficou "em torno de 14%", e alguns itens chegaram a subir 50%.

Na entrevista, Bolsonaro afirmou que hoje "está na casa dos 18 milhões de famílias que recebem o Bolsa Família" - na verdade, são 14,7 milhões, segundo dados de maio do Ministério da Cidadania - e ponderou que se trata de um número "bastante grande".

"Pesa para a União, mas nós sabemos da dificuldade da nossa população. Então a equipe econômica já praticamente bateu o martelo nesse novo Bolsa Família a partir de dezembro, de R$ 300 em média", reafirmou.

Novo valor

Segundo o presidente, o novo Bolsa Família pagará R$ 300 em média para os beneficiários do programa. "O Bolsa Família, a ideia é dar um aumento de 50% para ele em dezembro, para sair de média de R$ 190, um pouco mais de 50% seria (o aumento), para R$ 300. É isso que está praticamente acertado aqui", disse o presidente.

O valor é maior, contudo, do que está sendo gestado dentro do próprio governo. Nessa segunda-feira, o Estadão apurou que o valor médio do benefício deve ser em torno de R$ 250.

>> Calendário do Bolsa Família de junho começa nesta semana: veja quando recebe

>> Paulo Guedes fala sobre programa que vai substituir Bolsa Família e auxílio emergencial

Prorrogação do auxílio emergencial

Bolsonaro disse ainda que o auxílio emergencial deve ter uma prorrogação de "mais duas ou três parcelas", de R$ 250, em média, e que a medida precisa ser feita "com responsabilidade".

>> Após prorrogação, auxílio emergencial vai até quando? Qual será o valor? O que já está confirmado?

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nessa terça-feira (14) que o auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses. A equipe econômica recebeu dos técnicos do Ministério da Saúde a garantia que, até outubro, toda a população adulta estará vacinada e, com isso, o pagamento da ajuda deve ser prorrogado.

Mais Lidas