COPA AMÉRICA

Com dificuldade, Brasil vira no último minuto pra cima da Colômbia e mantém os 100% na Copa América

Luís Diaz abriu o marcador no primeiro tempo, mas Firmino e Casemiro garantiram no segundo tempo a vitória brasileira


Com dificuldade, Brasil vira no último minuto pra cima da Colômbia e mantém os 100% na Copa América

Firmino marcou um dos gols da vitória do Brasil em cima da Colômbia - Foto: divulgação/ Conmebol

Filipe Farias | Twitter: @_filipefarias

Foi com dificuldade, mas o Brasil venceu mais uma. Mesmo saindo atrás do placar, a seleção brasileira foi buscar a virada em cima da Colômbia no último minuto e assegurou a vitória por 2x1, nesta quarta-feira (23), no estádio Nilton Santos, pela quarta rodada do Grupo B da Copa América. Luís Diaz abriu o marcador no primeiro tempo, mas Firmino e Casemiro garantiram no segundo tempo o triunfo que garantiu os 100% de aproveitamento da seleção na competição.

O escrete canarinho volta a campo agora no próximo domingo (27), às 18h, para encarar o Equador, no estádio Olímpico, em Goiânia, pela quinta rodada do Grupo B.

O JOGO

Ao contrário do que aconteceu nas primeiras partidas da Copa América, o Brasil encontrou bastante dificuldade diante da perigosa seleção da Colômbia. Com jogadores fisicamente mais fortes e rápidos, os colombianos incomodavam e não permitiam que os brasileiros jogassem com liberdade, sempre buscando encurtar os espaços e pressionar a saída de bola.

Quando tinha a posse, a Colômbia sabia muito bem o que fazer com a bola no pé. E, na primeira oportunidade, não perdoaram. Aos nove, os colombianos desceram em velocidade pela direita... O habilidoso meia-atacante Cuadrado cruzou com precisão para a área e Luís Diaz emendou um lindo voleio para fazer um golaço, sem chances para Weverton: 0x1.

A situação não era tão comum para os comandados de Tite. Isso porque, das 42 vitórias sob o comando do treinador, em apenas três o Brasil saiu atrás e conseguiu a virada: Uruguai (2017), República Tcheca (2019) e Peru (2020). Normalmente, por seu estilo de jogo mais impositivo, os brasileiros costumam abrir o placar. Não foi o caso diante da Colômbia.

Bastante incomodado com a situação adversa, os donos da casa não conseguiam criar jogadas. Sempre esbarram na forte marcação colombiana, que chegava duro nas jogadas, mas na bola.

A única vez que o Brasil chegou ao ataque aos 36, após cruzamento de Danilo, Neymar conseguiu desviar e, na sequência, Richarlison finalizou sem muita potência.

Com a necessidade de apresentar uma reação, a seleção brasileira voltou um pouco mais ofensiva e mostrando criatividade. Aos 11, o atacante Neymar conseguiu avançar pelo meio de campo, se livrou da marcação e finalizou no canto, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

O Brasil ia fazendo a sua parte para buscar o empate. Aos 20, novamente Neymar foi acionado, com um passe de calcanhar, driblou o goleiro Opsina e acabou finalizando na trave. Ótima chance.

De tanto martelar a Colômbia, o gol brasileiro acabou saindo. Aos 32, após troca de passe na entrada da área, a bola acabou batendo no árbitro argentino Néstor Pitana, o meia Paquetá abriu na esquerda para Renan Lodi cruzar e Firmino empatar de cabeça. Os colombianos ficam reclamando da arbitragem pelo fato de a bola ter batido nele, mas o VAR é acionado e valida o gol do Brasil: 1x1. 

O gol da virada sairia no último minuto, nos acréscimos. Aos 54, Neymar cobrou escanteio, Casemiro se desvencilhou da marcação e subiu para cabecear para o fundo das redes e garantir mais uma vitória brasileira: 2x1.

Ficha do jogo

BRASIL

Weverton; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro (Renan Lodi); Casemiro, Fred (Lucas Paquetá) e Everton Ribeiro (Roberto Firmino); Gabriel Jesus (Everton), Neymar e Richarlison (Gabriel Barbosa). Técnico: Tite.

COLÔMBIA

Ospina; Muñoz, Mina, Davinson Sánchez e Tesillo; Barrios, Uribe e Luis Díaz (Murillo); Cuadrado, Borré (Cuéllar) e Zapata (Borja). Técnico: Reinaldo Rueda.

Local: estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ).
Árbitro: Néstor Pitana (ARG).
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Jose Antelo (BOL).
Gols: Luís Diaz, aos nove do 1º Tempo. Firmino, aos 32; Casemiro, aos 54 do 2º Tempo.
Cartões amarelos: Alex Sandro, Everton Ribeiro, Neymar (BRA) e Cuadrado, Ospina, Barrios (COL).

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.