DINHEIRO

Caixa conclui pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial nesta quarta-feira (30); saiba mais

Receberão nascidos em novembro e dezembro e inscritos no Bolsa Família

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 30/06/2021 às 7:10
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Leitura:

A Caixa Econômica Federal conclui hoje (30) o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Trabalhadores informais nascidos em novembro e dezembro e inscritos no Bolsa Família com Número de Inscrição Social de final 0 receberão a parcela de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos nos mesmos meses. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta-corrente.

No caso do Bolsa Família, o dinheiro já pode ser sacado em caixas eletrônicos ou transferidos por meio do aplicativo Caixa Tem a uma conta bancária.

No último dia 15, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da terceira parcela. O calendário de depósitos, que começaria no último dia 20 e terminaria em 21 de julho, foi antecipado para o período de 18 a 30 de junho.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafoi).

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Quem recebe na poupança social digital, pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele, é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio

Quem já recebeu o auxílio emergencial 2021?

Todos os beneficiários já receberam e sacaram a 1º e 2º parcelas. Já receberam a 3º parcela do auxílio emergencial todos os beneficiários nascidos até julho. Já sacaram os nascidos até dezembro. Do Bolsa Família, receberam até aqueles que têm NIS terminado em 7.

Como consultar

Após a segunda parcela, esse público será incorporado ao calendário tradicional e receberá a terceira e a quarta parcelas nas datas estabelecidas. A relação dos beneficiados pode ser consultada no portal consultaauxilio.cidadania.gov.br, no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo telefone 111.

Confira todos os calendários

Pagamentos

Ciclo 3

Parcela 3 - Público geral - pagamentos

  • Nascidos em janeiro - 18/06
  • Nascidos em fevereiro - 19/06
  • Nascidos em março - 20/06
  • Nascidos em abril - 22/06
  • Nascidos em maio - 23/06
  • Nascidos em junho - 24/06
  • Nascidos em julho - 25/06
  • Nascidos em agosto - 26/06
  • Nascidos em setembro - 27/06
  • Nascidos em outubro - 29/06
  • Nascidos em novembro - 30/06
  • Nascidos em dezembro - 30/06

Parcela 3 - Público geral - saques

  • Nascidos em janeiro - 01/07
  • Nascidos em fevereiro - 02/07
  • Nascidos em março - 05/07
  • Nascidos em abril - 06/07
  • Nascidos em maio - 08/07
  • Nascidos em junho - 09/07
  • Nascidos em julho - 12/07
  • Nascidos em agosto - 13/07
  • Nascidos em setembro - 14/07
  • Nascidos em outubro - 15/07
  • Nascidos em novembro - 16/07
  • Nascidos em dezembro - 19/07

Ciclo 4

Ciclo 4

Parcela 4 - Público geral

  • Nascidos em janeiro - 23/07
  • Nascidos em fevereiro - 25/07
  • Nascidos em março - 28/07
  • Nascidos em abril - 01/08
  • Nascidos em maio - 03/08
  • Nascidos em junho - 05/08
  • Nascidos em julho - 08/08
  • Nascidos em agosto - 11/08
  • Nascidos em setembro - 15/08
  • Nascidos em outubro - 18/08
  • Nascidos em novembro - 20/08
  • Nascidos em dezembro - 22/08

Parcela 4 - Público geral

  • Nascidos em janeiro - 13/08
  • Nascidos em fevereiro - 17/08
  • Nascidos em março - 19/08
  • Nascidos em abril - 23/08
  • Nascidos em maio - 25/08
  • Nascidos em junho - 27/08
  • Nascidos em julho - 30/08
  • Nascidos em agosto - 01/09
  • Nascidos em setembro - 03/09
  • Nascidos em outubro - 06/09
  • Nascidos em novembro - 08/09
  • Nascidos em dezembro - 10/09

Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família seguiam o calendário habitual do programa para receber o auxílio emergencial.

Confira abaixo os calendários do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família:

Junho

  • 17/06 - NIS final 1
  • 18/06 - NIS final 2
  • 21/06 - NIS final 3
  • 22/06 - NIS final 4
  • 23/06 - NIS final 5
  • 24/06 - NIS final 6
  • 25/06 - NIS final 7
  • 28/06 - NIS final 8
  • 29/06 - NIS final 9
  • 30/06 - NIS final 0

Julho

  • 19/06 - NIS final 1
  • 20/06 - NIS final 2
  • 21/06 - NIS final 3
  • 22/06 - NIS final 4
  • 23/06 - NIS final 5
  • 26/06 - NIS final 6
  • 27/06 - NIS final 7
  • 28/06 - NIS final 8
  • 29/06 - NIS final 9
  • 30/06 - NIS final 0

Pix

Outro recurso recente para os contemplados com o Auxílio Emergencial 2021 é a possibilidade de transferências instantâneas entre bancos via PIX (exceto para contas de mesma titularidade do beneficiário). Saiba mais sobre a movimentação do auxílio emergencial via Pix aqui.

Um em cada três brasileiros

A primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 chegou a um total de 39,1 milhões de famílias. Os números levam em conta os inscritos no Cadastro Único, as pessoas contempladas via aplicativos e meios digitais e os beneficiários do Bolsa Família. A estimativa é de que esse público represente 77,2 milhões de pessoas, ou 36,5% da população brasileira, projetando a contagem de elegíveis e o número de integrantes por família. Os dados são de uma plataforma atualizada pelo Ministério da Cidadania com informações da Secretaria Nacional do Cadastro Único e da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania.

Dentro desse total de elegíveis, há 23,89 milhões de contemplados via aplicativos e meios digitais, 10,01 milhões do Bolsa Família e outros 5,27 milhões do Cadastro Único (exceto Bolsa Família). O valor total investido nos repasses para a primeira parcela totalizou R$ 8,9 bilhões. O orçamento total aprovado para o pagamento do Auxílio Emergencial 2021 pelo Congresso Nacional é de R$ 44 bilhões.

O benefício é pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que recebem R$ 375, e os indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal), que recebem R$ 150.

Como contestar

O prazo para contestar a decisão sobre o auxílio emergencial é de até 10 dias após o resultado da aprovação ou não do beneficiário. Caso o cidadão entenda que cumpre critérios de elegibilidade, ele deve clicar na opção que aparece no Portal de Consultas da Dataprev (https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta/#/) e enviar o pedido.

Dúvidas

Quem ainda tem dúvidas sobre o pagamento pode entrar em contato com a Caixa pela central telefônica 111 de segunda a sexta, das 7h às 22h. Além disso, os beneficiários podem acessar o site da Caixa (caixa.gov.br).

do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas. A conta é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

Mais Lidas