BENEFíCIO

Auxílio emergencial: 110 mil mães chefes de família vão receber todas as parcelas de uma vez; veja lista e quando recebe

Essas mães solo receberão todas as parcelas de R$ 375 do auxílio emergencial a que têm direito, em uma única transferência


Auxílio emergencial: 110 mil mães chefes de família vão receber todas as parcelas de uma vez; veja lista e quando recebe

O repasse do Governo Federal chega a R$ 82,24 milhões - Foto: Leonardo Sá - Agência Senado

Com informações do Ministério da Cidadania

O Auxílio Emergencial 2021 será pago a mais 110 mil mulheres chefes de família monoparental, após reprocessamento dos cadastros dessas pessoas. O repasse para esse público soma R$ 82,24 milhões de investimento do Governo Federal. Nesta sexta-feira (6), elas receberão todas as parcelas de R$ 375 (maior cota) a que têm direito, em uma única transferência nas contas sociais digitais. Para as mulheres que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos serão realizados dentro do calendário regular do programa.

Como consultar

Uma nova análise de dados confirmou a elegibilidade ao benefício, a partir das informações mais recentes disponíveis nas bases governamentais. O resultado do processamento está disponível no endereço: https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta/#/.

 

>> Vai ter auxílio emergencial em 2022? Veja o que diz Jair Bolsonaro

 

Cadastros

A análise levou à suspensão de mais de 600 mil benefícios para avaliação de inconformidades. Entre esses casos, estão 136 mil mães chefes de família monoparental. Com o desbloqueio do benefício para 110 mil mulheres, realizado nessa quarta-feira (4), restam 27 mil cadastros que ainda estão em processamento. As pessoas com o benefício desbloqueado recebem todas as parcelas a que têm direito de forma retroativa.

O auxílio emergencial

O benefício é pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que recebem R$ 375, e os indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal), que recebem R$ 150.

Revisões

Os pagamentos do Auxílio Emergencial 2021 passam mensalmente por uma fase de reverificação dos requisitos de elegibilidade, conforme previsto na legislação. Esse procedimento, conhecido como revisão mensal, visa a garantir que o benefício chegue exclusivamente aos cidadãos de menor renda.

Os benefícios também são verificados em ações de auditoria, o que pode gerar o bloqueio, que não se trata da exclusão do direito, mas apenas da suspensão do prazo do pagamento até a conclusão das verificações do cadastro e da confirmação da legitimidade.

Prorrogação

No dia 5 de julho, o presidente da República, Jair Bolsonaro, editou o Decreto 10.740, que prorroga, pelo período complementar de três meses, o pagamento do Auxílio Emergencial 2021. Instituído pela Medida Provisória nº 1.039, de 18 de março de 2021, o benefício tinha a previsão inicial de ser pago em quatro parcelas. Agora chegará a sete parcelas.

Para tanto, o Governo Federal anunciou um aporte de mais R$ 20,2 bilhões para o pagamento da prorrogação do benefício. Nas quatro parcelas do Auxílio Emergencial 2021 pagas até julho, o investimento foi de R$ 34,7 bilhões, incluindo todos os públicos. São mais de 39 milhões de famílias elegíveis ao benefício.

Serviço ao cidadão

O endereço eletrônico www.cidadania.gov.br/auxilio remete ao serviço de atendimento via Facebook do Ministério da Cidadania. Por meio da hashtag #IssoÉCidadania é possível conferir nas redes sociais do Ministério todas as informações atualizadas sobre o Auxílio Emergencial 2021.

O Ministério da Cidadania oferece, ainda, atendimento telefônico pelo número 121 e pela Ouvidoria, por meio de formulário eletrônico. Outra opção é enviar uma carta para o endereço: SMAS - Setor de Múltiplas Atividades Sul Trecho 03, lote 01, Edifício The Union, térreo, sala 32, CEP: 70610-051 – Brasília/DF.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.