OLIMPÍADAS

Olimpíadas de Tóquio: Isaquias Queiroz passa por cima dos concorrentes e conquista a medalha de ouro na canoagem velocidade


Canoísta brasileiro, de 27 anos, conquistou a sua quarta medalha olímpica na carreira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 06/08/2021 às 23:58
Gaspar Nóbrega/COB
FOTO: Gaspar Nóbrega/COB
Leitura:

O brasileiro Isaquias Queiroz, atual campeão Mundial do C1 1000m na canoagem conquistou o ouro para o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, tornando-se, também, atual campeão olímpico na modalidade.

Sua campanha impressionou desde às quartas de final. O canoísta baiano mostrou a todos o porquê foi para a Olimpíada como favorito ao ouro, vencendo a bateria final com o tepmo de 4m04s408.

Com a vitória, Isaquias completa sua coleção de medalhas olímpicas, visto que no Rio de Janeiro, em 2016, conseguiu as medalhas de prata e bronze, restando o ouro.

Isaquias Queiroz conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio e, agora, o ouro nos Jogos de Pequim
Isaquias Queiroz conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio e, agora, o ouro nos Jogos de Pequim
Miriam Jeske / COB

 

"Eu estou meio aéreo ainda. É diferente a medalha de ouro. Estou muito feliz. Mais feliz ainda por deixar vocês do Brasil felizes com essa medalha (de ouro). Como prometi, fui atrás dela", festejou Isaquias Queiroz, em entrevista ao canal Sportv.

"Feliz por deixar a minha família, o meu filho, felizes e vendo a história acontecer. Eu queria demais isso e vim atrás", complementou o brasileiro.

Com apenas 27 anos, o canoísta baiano tem condições de chegar forte para buscar mais medalhas nas Olimpíadas da França, em 2024.

 

 

HISTÓRICO

Natural de Ubaitaba, na Bahia, o canoísta brasileiro Isaquias Queiroz é o atleta brasileiro com maior número de medalhas em uma única edição de Jogos Olímpicos, façanha que conseguiu no Rio-2016, faturando duas medalhas de prata [Canoa Individual (C1) 1.000m e no Canoa de Dupla (C2) 1.000m, com Erlon de Sousa Silva] e uma de bronze [Bronze na Canoa Individual (C1) 200m].

Como o parceiro de Isaquias nos Jogos do Rio, Erlon Souza, machucou o quadril esquerdo e não conseguiu se recuperar a tempo, ele acabou disputando a prova do C2 1000m, em Tóquio, ao lado de Jacky Godmann.

Porém, a dupla brasileira não conseguiu subir no pódio. Largando na raia 8 (na ponta), na final da prova, os dois acabaram não tendo a devida referência dos adversários, ficaram para trás na reta final da competição e não conseguiram reagir nos últimos metros, terminando na quarta colocação.

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficaram na quarta colocação no C2 1000m
Isaquias Queiroz e Jacky Godmann ficaram na quarta colocação no C2 1000m
Júlio César Guimarães / COB

 

QUADRO DE MEDALHAS

Mais Lidas