ESPORTES

Olimpíadas de Tóquio: EUA terminam no topo do quadro de medalhas


Brasil e Cuba se destacam na América Latina.

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 08/08/2021 às 18:45
Reprodução/ @Olympics
FOTO: Reprodução/ @Olympics
Leitura:

Uma série de ouros no final da competição deixou os Estados Unidos no topo do quadro de medalhas da Olimpíada de Tóquio (Japão), superando a China, enquanto Brasil e Cuba se destacaram entre os países da América Latina.

A equipe norte-americana já tinha mais de 100 medalhas ao chegar ao último dia de competições, e garantiu o topo pela terceira vez seguida graças a vários ouros, incluindo do basquete e do vôlei feminino.

Os EUA encerraram a disputa com 39 ouros, um a mais do que a China, e 113 medalhas no total. Entretanto, o resultado ficou abaixo daquele dos Jogos de 2016 (Rio de Janeiro), onde a equipe conseguiu 46 ouros e um total de 121 medalhas.

O Japão ficou em terceiro lugar, à frente do Reino Unido.

“Estamos muito felizes com a atuação da equipe dos Estados Unidos nos Jogos de Tóquio”, disse Susanne Lyons, presidente do Comitê Olímpico dos Estados Unidos.

Como de costume, Brasil e Cuba se destacaram entre as equipes da América Latina. A equipe brasileira terminou na 12ª posição, com sete ouros, seis pratas e oito bronzes.

Os cubanos conquistaram o 14º lugar com sete ouros, três pratas e cinco bronzes.

Desempenho do Brasil

Disputar os Jogos Olímpicos é um sonho de grande parte dos atletas profissionais, por se tratar do nível mais alto de competitividade.

Conquistar uma medalha nas Olimpíadas (seja de ouro, prata ou bronze) é entrar para a história do esporte mundial e atingir o ápice da carreira esportiva.

Em Tóquio, a delegação brasileira superou a marca do Rio 2016 e conseguiu obter a melhor participação do país, com 21 medalhas conquistadas no talento e na disposição.

> 'Como prometi, vim atrás do ouro', festejou Isaquias Queiroz, após vitória na canoagem velocidade

Confira abaixo a lista de todos os atletas do Brasil que tiveram a felicidade de subir ao pódio e se tornar um medalhista olímpico pela primeira vez ou por mais uma oportunidade:

Medalha de ouro: Ítalo Ferreira (surfe), Rebeca Andrade (ginástica), Martine Grael e Kahena Kunze (vela) e Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Isaquias Queiroz (canoagem); futebol masculino;

*A seleção feminina de vôlei enfrenta os Estados Unidos e pode conquistar a oitava medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, assim como Beatriz Ferreira busca o ouro na categoria peso leve no boxe contra Kellie Harrington.

Medalha de prata: Rayssa Leal e Kelvin Hoefler (skate); Rebeca Andrade (ginástica); Pedro barros (skate park); Bia Ferreira (boxe); Vôlei feminino.

Medalha de bronze: Luisa Stefani e Laura Pigossi (tênis/dupla); Mayra Aguiar e Daniel Cargnin (judô); Abner Teixeira (boxe); Alison dos Santos e Thiago Braz (atletismo); Fernando Scheffer e Bruno Fratus (natação).

 

Quadro de medalhas

 

Encerramento das Olimpíadas

A cerimônia de encerramento das Olimpíadas de Tóquio está marcada para às 08h (horário de Brasília).

A ginasta Rebeca Andrade, medalhista de ouro e prata, será a porta-bandeira do Brasil, de acordo com o Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Até este domingo (08 de agosto), os Jogos Olímpicos tomou conta do calendário esportivo em 2021.

Os sites da TV Jornal e Rádio Jornal mostram o guia completo e você, sempre que quiser, pode relembrar todos os grandes momentos do esporte em diversas competições e com várias modalidades diferentes.

> Poseidon é Brasileiro! Brasil domina águas de Tóquio nas Olimpíadas; veja
> Brasil bate recorde de mulheres medalhistas nas Olimpíadas de Tóquio; veja quem são as atletas

Mais Lidas