TORCIDA

Foi permitido o retorno das torcidas aos estádios de futebol em Pernambuco? Confira


Ao todo, 7 estados já liberaram torcidas nos estádios

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 25/08/2021 às 12:52
Arnaldo Carvalho/JC Imagem
FOTO: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Leitura:

Muitos torcedores estão à espera de retomar aos estádios e, assim, vibrar presencialmente, pelo seu time querido. Na manhã desta quarta-feira (25), durante entrevista coletiva, o Governo de Pernambuco anunciou mudanças no Plano de Convivência da Covid-19 no Estado.

Questionada sobre a retomada dos torcedores nos estádios, a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, disse que o futebol ainda não será contemplado com à volta das torcidas aos estádios.

"Ainda não é o momento e por isso continuará como está", falou.

Eventos-testes

Apesar de frustrar as expectativas dos torcedores, no dia 18 deste mês, o Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou que a partir do mês que vem devem ser realizados o que chamou de "eventos-teste" para pessoas já imunizadas, sem dar muitos detalhes.

Nos protocolos seriam englobados um número reduzido de pessoas, além da exigência de comprovação de vacinação, seja de uma ou duas doses.

"Estamos tratando disso com diversos promotores de eventos e com a própria Federação Pernambucana de Futebol, e a gente ainda não tem um cenário que permita fazer grandes eventos sem que se faça uma avaliação mais adequada", disse o secretário na ocasião.

>>Pernambuco anuncia mais flexibilizações no plano de convivência com a covid-19; veja o que muda e quando

Estados que liberaram as torcidas

Até o momento, sete estados já liberaram as torcidas nos estádios: Acre, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Roraima e São Paulo. Este último, só a partir de 1º de novembro.

CBF

No dia 16 de agosto, a CBF divulgou um protocolo para organizar a volta do público aos estádios durante a pandemia de Covid-19. Para liberar a entrada de torcedores, será preciso o aval das autoridades locais, como prefeitos e governadores.

O documento foi elaborado pela Comissão Medica Especial e pela DCO (Diretoria de Competicões). A entidade afirma buscar “contribuir positivamente com a indústria do Futebol ao criar condições para a presença de torcedores nos estádios”.

Mais Lidas