POLÍCIA

Quem são as vítimas do assalto em Araçatuba, no interior de São Paulo?

Araçatuba viveu horas de terror na madrugada desta segunda-feira (30)

Quem são as vítimas do assalto em Araçatuba, no interior de São Paulo?

Renato Bortolucci e Márcio Victor Possa estão entre as vítimas do ataque no interior de São Paulo - Foto: Reprodução: Foto

O terror que ronda a cidade de Araçatuba, no interior de São Paulo, resultou na morte de três pessoas. O assalto aconteceu durante a madrugada desta segunda-feira (30). Entre as vítimas estão Renato Bortolucci e Márcio Victor Possa, ambos moradores da cidade. Renato era empresário e dono de um posto de gasolina. Segundo a polícia,  ele foi morto enquanto filmava a ação dos criminosos. Ele era casado e tinha duas filhas. 

>>>Araçatuba: Morador executado enquanto filmava bandidos era empresário

Ainda não se sabe detalhes sobre que condições Márcio foi morto. A principal suspeita é de que ele estava na rua quando foi abordado pelos criminosos. Márcio era professor de educação física. Nem ele, nem Renato, tiveram a idade divulgada. A terceria vítima foi identificada como um dos criminosos, mas a polícia ainda não divulgou mais informações sobre sua identidade. 

Quadrilha

A quadrilha roubou bancos da cidade e usou reféns como escudo humano. Algumas pessoas chegaram a ser amarradas no carro dos bandidos. Os criminosos cercaram delegacias e quartéis. Quando fugiram, deixaram bombas espalhadas.

Vítimas feridas

Segundo a Santa Casa de Araçatuba, cinco pessoas foram socorridas com ferimentos e levadas ao hospital. Uma delas foi um rapaz de 26 anos que teve os dois pés amputados após acionar um explosivo. Confira a situação dos feridos:

Homem de 28 anos: baleado no abdome. Quadro clínico dele é considerado estável;

Homem de 31 anos: baleado nos braços e no rosto. Quadro clínico dele é considerado grave;

Homem de 38 anos: baleado nas pernas, braços e de raspão na cabeça. Quando clínico dele é considerado grave;

Homem de 26 anos: ferido por explosivo. Teve os dois pés e os dedos das mãos amputados. Quadro clínico dele é considerado grave;

Homem de 45 anos: baleado na região dos glúteos. Foi medicado e recebeu alta.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.