PRISÃO

Mulheres são presas suspeitas de torturar e matar criança em Caruaru, no Agreste de Pernambuco

A mãe da criança e a companheira dela foram presas na tarde desta segunda (6)

Suzyanne Freitas
Suzyanne Freitas
Publicado em 06/09/2021 às 19:10
Josival Ricardo/ TV Jornal Interior
FOTO: Josival Ricardo/ TV Jornal Interior
Leitura:

Policiais civis prenderam, na tarde desta segunda-feira (6), duas mulheres suspeitas de torturar e matar uma menina, de 3 anos, no Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Segundo informações repassadas pela polícia, a prisão foi feita em conjunto com as polícias de Pernambuco e da Paraíba, na cidade paraibana de Sumé. De acordo com o NE10 interior, a principal suspeita de cometer o crime seria mãe da criança, que fugiu com a companheira, até ser presa. A polícia ainda informou que as duas possuem passagem por outros crimes e ficarão à disposição da justiça após prestarem depoimento.

Possíveis torturas

De acordo com a perícia, a criança pode ter morrido após sofrer torturas. Segundo o perito criminal da Polícia Civil de Pernambuco, Ricardo Souza, foram identificados sinais de esganadura e queimadura. "Identificamos um possível sinal de esganadura, e também é de chamar atenção que, na região das nádegas da criança foi observada uma característica de lesão causada por uma possível queimadura, embora essa lesão vá ser melhor descrita por laudo emitido pelo IML", disse ele, em entrevista à Rádio Jornal Caruaru.

>>Menina de 3 anos é encontrada morta após ser torturada em Caruaru; mãe é principal suspeita

Ainda de acordo com ele, acredita-se que a menina vinha sendo violentada há mais tempo, porque foram encontradas lesões recentes e também mais antigas, indicando cicatrização. A suspeita de cometer o crime é a mãe da criança. Ela fugiu do local com sua companheira. Veja no Bronca 24h desta segunda-feira (6), a partir do minuto 20:

Notícias policiais da TV Jornal

Quer ficar acompanhando as notícias policiais da TV Jornal? Você pode ter acesso rápido a todas elas no nosso grupo, no Facebook. Acesse aqui o grupo Notícias Policiais TV Jornal no Facebook.

Mais Lidas