POLÍCIA

Quem é Madame Satã? Travesti foi presa em São Paulo após exibir maço de dinheiro em passeio de lancha

A acusada fazia parte de uma quadrilha de travestis que praticavam roubos e mostravam vida de luxo na Web

Com informações da EBC
Com informações da EBC
Publicado em 13/09/2021 às 18:10
Reprodução: Vídeo / Divulgação
FOTO: Reprodução: Vídeo / Divulgação
Leitura:

Uma travesti conhecida por 'Madame Satã' foi presa na madrugada do último sábado (11), depois de ser identificada em um roubo na região central de São Paulo exibia maços de dinheiro e aparecia em passeios de lancha em vídeos nas redes sociais. Ela buscou refúgio na casa de familiares em Salvador após as imagens do crime cometido por uma quadrilha de travestis em julho deste ano viralizar, e foi capturada uma semana após voltar para São Paulo.

>>>Celular desligado e corpo em cima de cama: veja o que se sabe sobre a morte de Luiz Carlos Araújo, ator da novela Carinha de Anjo

(Reprodução: Divulgação)

Valdenilson Oliveira França, seu nome no registro da identidade, estava escondido na casa de familiares, em Salvador. Ele foi identificado através de um vídeo, que viralizou na internet, e mostrava uma quadrilha de travestis cometendo vários roubos.

Em um dos vídeos, Madame Satã está de biquíni e óculos escuros com parentes em um passeio. "Ali a lancha, ó? Linda, esperando a gente". Em seguida, avisa: "Chegamos, família! Lá no fundo sou eu que vou ficar, tá?", diz. Em outro momento ela aparece no interior da lancha, enquanto o companheiro abre uma garrafa de champanhe. Em outro vídeo, aparece de costas, exibindo o bumbum. Em seguida, mostra um maço com notas de R$ 50 e R$ 100.

Segundo a Polícia Civil, o porte físico avantajado de Madame Satã facilitava a sua ação nos roubos. Com 1,80 m e cerca de 110 kg, a travesti costumava imobilizar as vítimas com um mata-leão para depois retirar os seus pertences com o auxílio de outros integrantes do grupo, como mostrou o vídeo com o registro de um dos crimes.

Condenada por roubo, Madame Satã é suspeita de participação em outros dois crimes do tipo e de envolvimento com cafetinagem de travestis —crime de exploração sexual comercial de outras pessoas.

Em novembro de 2020, a travesti escapou de uma tentativa de homicídio ao ser atingida por um tiro no braço e outro na perna. De acordo com a Polícia Civil, os disparos foram dados por um garoto de programa a mando de uma cafetina após um desentendimento em um ponto de prostituição no Largo do Arouche.

Travesti e Transsexual

No dia 29 de janeiro, o Brasil comemora o Dia da Visibilidade de Travestis e Transexuais. Mas você sabe o que isso significa?

Travesti é uma pessoa que não se identifica com o gênero biológico e se veste e se comporta como pessoas de outro sexo. É um homem que se veste como mulher, se comporta como mulher e se sente mulher ou o contrário, uma mulher que se veste, comporta e age como se fosse um homem. Essas pessoas, infelizmente, ainda enfrentam muito preconceito da sociedade. Por isso, a comemoração marca a luta pelos direitos humanos e o repeito à identidade de gênero. A data foi criada pelo Ministério da Saúde (MS) em 2004 junto ao movimento brasileiro de travestis e transexuais.

Transsexual é a pessoa que, por se sentir pertencente ao outro gênero, pode manifestar o desejo de fazer uma cirurgia no seu corpo para mudar de sexo, o que não acontece com as travestis. Muitas travestis modificam seus corpos com ajuda de hormônios, terapias, implantes de silicone e cirurgia plásticas, mas ainda desejam manter o órgão sexual de origem, segundo a definição adotada pela Conferência Nacional LGBT de 2008.

Mais Lidas