VAQUINHA

Homem mais alto do Brasil decide amputar perna por questões de saúde e pede ajuda para conseguir prótese

Joelison Fernandes da Silva, o Ninão, tem 36 anos e é considerado o homem mais alto do Brasil

Homem mais alto do Brasil decide amputar perna por questões de saúde e pede ajuda para conseguir prótese

Ninão é considerado o homem mais alto do Brasil - Foto: Reprodução

Considerado o homem mais alto do Brasil, com 2,37 metros, Joelison Fernandes da Silva, de 36 anos, vive um novo drama. Conhecido como Ninão, o morador de Assunção, no Sertão da Paraíba, vai precisar amputar a perna direita. 

A decisão foi tomada porque o homem tem enfrentado dificuldades para conseguir andar e também não consegue ficar de pé por causa de uma infecção. Ninão pesa mais de 200 quilos e apesar de ter se adaptado a fazer as atividades diárias com o suporte da cadeira de rodas, enfrenta uma dificuldade exaustiva para se locomover dentro de casa, além da rotina de curativos na perna. 

Há quase quatro anos, o paraibano foi diagnosticado com osteomielite, uma infecção que atinge o osso e um dos principais sintomas é a dor. No entanto, os sintomas já o atingem há cerca de dez anos.  

"Não é fácil levar uma vida há mais de 4 anos de cadeira de rodas, são mais de 200 quilos para ser sustentado em uma perna só. Mas chegou o momento de tomar essa decisão de amputar a perna e voltar a caminhar com a prótese. Tenho esperança e confio em cada um de vocês", publicou Joelison no Instagram. 

Quem é o homem mais alto do Brasil?

Ninão nasceu de parto normal, tamanho e peso normais. Aos 5 anos de idade que sua mãe percebeu que ele estava crescendo demais. Mas só na adolescência, quando tinha 14 anos, descobriu o gigantismo. Na época ele descobriu um tumor no cérebro que causava descontrole no crescimento e já estava com 1,95. 

Em 2007 ele fez a cirurgia para retirada do tumor, mas não conseguiu extrair tudo. A doença está controlada, mas ele continua crescendo, porém de forma mais lenta. Para conter o crescimento, ele também toma um medicamento chamado Sandostantin, que custa em média R$ 9 mil, que é cedido pelo Governo.

Casado, atualmente ele mora com a esposa em Assunção, no Sertão da Paraíba.  

Veja mais:

Como ajudar?

O homem mais alto do Brasil realizará o procedimento para amputar a perna direita pela rede pública de saúde, no entanto, precisará de uma prótese após a cirurgia caso queira voltar a andar. 

Uma campanha foi iniciada para conseguir uma prótese para Ninão usar após a cirurgia. Para acessar a vaquinha é só clicar aqui. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.