POLÍCIA

Policial morto discutia com chefe de tráfico quando foi executado em São Paulo

Policial Militar Marlon Fernandes Meirelles foi morto durante folga

Gustavo Henrique
Gustavo Henrique
Publicado em 08/10/2021 às 15:58 | Atualizado em 11/07/2022 às 0:48
Reprodução/SBT
FOTO: Reprodução/SBT
Leitura:

Imagens de câmera de segurança obtidas pela Polícia Civil ajudaram a esclarecer a morte do policial militar Marlon Fernandes Meirelles e seu amigo, em um ponto de venda de drogas em Franco da Rocha, São Paulo, na última terça-feira (5). O soldado estava de folga e portava arma da corporação.

Nos vídeos, Marlon aparece discutindo com um homem. Logo em seguida, um criminoso chega correndo e atira várias vezes no militar, que cai. Gustavo Henrique Porto, que acompanhava o PM e estava dentro do carro da vítima, tenta dar marcha ré para fugir, mas é perseguido pelo bandido, que dispara diversas vezes em direção ao veículo.

O automóvel desce desgovernado e só para ao bater no muro de uma empresa. Neste momento, um outro integrante do bando volta e rouba a arma de Marlon e dispara mais uma vez. Tanto o PM quanto o amigo morreram no local.

Além deles, outras duas pessoas ficaram feridas: Adriano da Silva, conhecido como Adrianinho,chefe do tráfico na comunidada da Roseira e investigado por homicídio, e Marcos Souza.

Os dois foram socorridos por comparsas e levados a um hospital em Jundiaí, no interior de São Paulo. A presença deles no local foi informada à polícia, que conseguiu prender Marcos. Adrianinho fugiu.

Investigação

A polícia tenta entender agora o que teria levado o soldado da PM até o local onde ocorreu o homicídio.

Mais Lidas