Grande Recife

Menina de 8 anos vítima de queda de muro do metrô do Recife segue internada na UTI; veja últimas notícias

Menina sofreu diversos traumas no corpo e precisou ser operada na região do quadril

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 18/10/2021 às 7:57
Wellington Lima/ JC Imagem
FOTO: Wellington Lima/ JC Imagem
Leitura:

A menina de oito anos atingida por um um muro do metrô do Recife na tarde do último sábado (16) segue internada na ala pediátrica da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Restauração, no centro da capital pernambucana. O estado de saúde da vítima é considerado grave.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade hospitalar na manhã desta segunda-feira (18), a menina está sendo acompanhada no setor de pós-operatório. Ela passou por uma cirurgia na região do quadril no último domingo (17). Ainda não se sabe se a vítima poderá carregar sequelas.

Estado grave

O estado de saúde da criança é considerado grave, mas estável. Ela está sedada e deve permanecer com as atenção do pós-operatório por até 48 horas após o fim da cirurgia. Por enquanto, não há previsão para uma nova intervenção cirúrgica.

Lesões

Atingida por uma parte do muro que separa a comunidade do Papelão, no Coque, dos trilhos do metrô do Recife, a menina chegou ao hospital com vários traumas. O mais grave foi na região do quadril, que precisou ser operado. Segundo a assessoria de imprensa do HR, ela também teve machucado no rosto.

Até a última atualização desta reportagem, a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) ainda não havia se pronunciado sobre o caso.

Queda de muro do metrô do Recife

A menina participava de uma festa, no sábado, em comemoração ao Dia das Crianças, na Avenida Central. Por volta das 13h, uma das placas do muro do metrô caiu em cima dela. Jonata Santos, que coordena o projeto Mão Amiga, responsável pelo evento, informou que havia cerca de 150 crianças no local, além de 20 voluntários e familiares dos pequenos.

"Foi muito sério o que aconteceu e poderia ter atingido mais crianças. Uma placa dessa deve pesar mais de 200 quilos. Ela teve hemorragias na boca, no nariz e na vagina, porque houve rompimento da bacia", contou Jonata. "O estado dela é grave", destacou.

O acidente ocorreu logo após o almoço das crianças. Em seguida, estava prevista a distribuição de presentes, o que não aconteceu, diante do incidente. A garota foi socorrida por pessoas da comunidade. Inicialmente, para o Imip e, depois, diante da gravidade do caso, levada para o HR. "Ela é uma das mais ativas, adora nosso projeto, está presente todos os sábados", comentou Jonata.

Mais Lidas