PARALISAçãO

Últimas notícias da greve dos caminhoneiros hoje 2021? Transporte de combustíveis é suspenso em alguns locais do Brasil

A população brasileira fica preocupada se vai faltar gasolina e outros combustíveis para abastecer os veículos

Últimas notícias da greve dos caminhoneiros hoje 2021? Transporte de combustíveis é suspenso em alguns locais do Brasil

Últimas notícias da greve dos caminhoneiros hoje 2021 - Foto: Reprodução/NE10 Interior

Durante as várias reuniões para analisar a possibilidade de uma paralisação no dia 01 de novembro, caso o Governo Federal não atenda as demandas exigidas, alguns caminhoneiros iniciaram a suspensão das atividades em, pelo menos, três Estados do Brasil, em protesto contra a alta dos preços dos combustíveis. Os manifestantes bloquearam a entrada de bases de distribuição e impediram o carregamento dos produtos, de acordo com a Folha de São Paulo.

Vejas últimas notícias da greve dos caminhoneiros hoje 2021

> Gasolina e gás de cozinha ficam ainda mais caros; veja novos valores

O movimento dos caminhoneiros ocorre em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. "Não aguentamos mais as altas dos combustíveis. O diesel representa hoje quase 70% do custo do frete. As transportadoras estão quebrando", diz o presidente do Sindtanque-MG, Irani Gomes, em entrevista à Folha de São Paulo. Veja o vídeo:

Vai faltar gasolina?

Após a Petrobras informar que recebeu para o mês de novembro pedidos de fornecimento de diesel e gasolina muito acima dos meses anteriores e de sua capacidade de produção e dizer que o setor comercial da estatal está em "uma série de cortes unilaterais" nos pedidos feitos para compra de gasolina e óleo diesel, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) descartou, por enquanto, a possibilidade de desabastecimento de combustíveis sobre as últimas notícias da greve dos caminhoneiros hoje 2021.

> Em meio ao alto preço da gasolina, Jair Bolsonaro diz ter 'vontade de privatizar' a Petrobras

Vale lembrar que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, prometeu atenção com o projeto de lei que altera o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis. O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Segundo o projeto de lei, o imposto agora terá um valor fixo, que não deve variar de acordo com o preço dos combustíveis ou do câmbio. Atualmente, o ICMS é calculado considerando a média dos preços dos últimos 15 dias, e agora passará a ter como base os 24 meses anteriores. Clique aqui e saiba se os preços vão baixar.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.