Racismo

Motorista acusa patrão de racismo no Recife: ''Me chamou de macaco e negro safado''


A Delegacia do Espinheiro, na Zona Norte do Recife, está investigando a denúncia de racismo

TV Jornal
TV Jornal
Publicado em 29/10/2021 às 19:55
Day Santos/JC Imagem
FOTO: Day Santos/JC Imagem
Leitura:

Um motorista particular, que conquistou o tão sonhado emprego de carteira assinada, afirma que o novo patrão teria praticado injúria racial durante sete dias de trabalho, mesmo depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o crime de injúria racial se equipara ao racismo e, por isso, é imprescritível, ou seja, pode ser punível a qualquer tempo.

>> Jovem vítima de injúria racial em Maria Farinha detalha ocorrido: "Sai mesmo, preto"

Me chamou de macaco e negro safado. Disse que não tinha perspectiva de vida. Eu não consigo entender como um homem desse se diz um ser humano. Sou apenas um trabalhador, que preciso dar o que comer para a minha família.
afirmou o motorista Rafael José da Silva à TV Jornal nesta sexta-feira (29)

Confira abaixo a cobertura do caso no programa O Povo na TV.

Injúria racial

O que era para ser a esperança de dias melhores se transformou em dor e tristeza. Mesmo sendo humilhado, Rafael decidiu continuar porque precisa do emprego. No entanto, as agressões racistas continuam e cada vez mais fortes.

>> Vídeo: Jovem negro é vítima de injúria racial e lesão corporal dentro de clube em Maria Farinha

''Você é um favelado e nem paga energia na sua casa. 'Você não sabe o quanto eu pago aqui' e me chamou de macaco safado. Não acreditei no que ele disse, mas até então fiquei calado. Cheguei em casa e contei para minha esposa. Ela me pegou e disse que a gente precisa muito desse trabalho'', afirmou Rafael, que é pai de dois filhos.

Investigações

O motorista registrou um Boletim de Ocorrência na Central de Plantões, e a delegacia do bairro do Espinheiro, que fica na Zona Norte do Recife, já está investigando o caso de racismo. ''Eu quero provar que ele está errado e a Justiça vai fazer o certo. Eu não como uma pessoa dessa fala que é ser humano'', concluiu.

* Com informações de Michael Carvalho

Mais Lidas