Crime

Homem mata filha por estar 'possuída' e a esposa como 'sacrifício', e dorme com corpos por 4 meses

O suspeito esperava que a esposa ressuscitasse. Ele confessou os crimes e disse que filha estava possuída por maus espíritos. O filho e o genro do homem ajudaram no crime

Com informações do SBT
Com informações do SBT
Publicado em 03/11/2021 às 11:27
Leitura:

Um homem foi preso acusado de duplo homicídio, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. O criminoso, de 57 anos, matou a mulher e a filha, e morou com os corpos em decomposição, por 4 meses.

>> Ritual Macabro: secretário diz o que Lázaro Barbosa, serial killer de Brasília, pretendia fazer com família mantida refém

Vizinhos desconfiados

O crime foi denunciado por vizinhos da família. Sabendo que mãe e filha estavam desaparecidas, eles desconfiaram ao começar a sentir um mau cheiro muito forte no bairro. Pablino Giménez Ledezma tentou impedir a entrada dos agentes da Polícia Nacional do Paraguai, mas os corpos das vítimas foram encontrados em um dos cômodos do local.

>> Rituais e 'Satan': veja o que foi encontrado pela polícia na casa do serial killer de Brasília, Lázaro Barbosa

>> Pastor diz que sistema Android está possuído pelo diabo

Motivação

Pablino confessou o crime e afirmou que a filha, de 20 anos, estava possuída. Ele, então, matou a mãe da moça estrangulada como forma de sacrifício e "por ordem de Deus". O mestre de obras alegou que tinha esperanças que ela ressuscitasse, mas se desesperou quando isso não aconteceu. Com a ajuda do genro e do filho, de 18 anos, ele matou a filha e deixou o corpo das duas vítimas apodrecendo na cama. Ele e o filho foram presos. O genro segue foragido.

O Secretário de Segurança Pública de Ponta Porã, Marcelino Nunes de Oliveira, comentou o caso em publicação no Facebook: "Crime macabro em PJC (Pedro Juan Caballero) fronteira com Ponta Porã".

Mais Lidas