Ataque de tubarão

Menino de 11 anos sobrevive a ataque de tubarão e relata ter visto muito sangue e momentos de terror

O ataque de tubarão ao menino aconteceu em praia durante feriado da Proclamação da República

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 16/11/2021 às 10:09 | Atualizado em 22/02/2022 às 18:36
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Um menino de apenas 11 anos sobreviveu a um ataque de tubarão nessa segunda-feira (15), enquanto aproveitava com a família o feriado da Proclamação da República.

Em entrevista ao portal G1, Carlos Alexandre Oliveira disse que viu muito sangue e sentiu dor.

O caso aconteceu na Praia do Boqueirão, em Ilha Comprida, São Paulo, por volta do meio-dia.

"Estava eu, meu irmão e meu primo. A gente estava lá nadando, até que, do lado, ouvimos uns homens gritando 'tubarão, tubarão'. A gente ficou desesperado e tentamos sair", disse o menino.

"Meu primo saiu também, e eu não conseguia correr direito, meu irmão ficou me esperando. Daí, eu comecei a sentir uma dorzinha na minha perna, olhei e vi que tinha uma barbatana, que era um animal meio azul, tipo tubarão.

"Eu fiquei balançando a perna, aí caiu, e corri rápido para sair".

Um homem pegou na mão do rapaz e perguntou se eles estava bem.

"Eu disse que não, que minha perna estava doendo, e ele me carregou até o salva-vidas", lembra Carlos.

Depois disso, o menino foi socorrido e levado por uma ambulância até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região.

Alívio

"Quando a gente viu, já estava muito perto de nós. Até que foi pequeno o corte, mas quando olhei, estava saindo muito sangue, então fiquei desesperado, achando que coisa pior tinha acontecido."

"Só que depois que os médicos limparam minha perna, vi que não precisava ficar preocupado", lembrou o menino.

"Quando eu entrar no mar, não vou sair do joelho para baixo, se passar do joelho, eu volto. Pensar que, do nada, um tubarão ali do meu lado, foi um susto grande", contou.

Susto do pai

O pai do menino, o comerciante Celso Marques, conta o que viu da situação.

"Eu tirei o dia para curtir com eles [filhos], porque depois do almoço eles iriam embora. Estávamos indo para a praia, e como não deu para levar todas as coisas, retornei para a minha casa para pegar o restante", contou.

"Quando estava voltando, meu filho mais velho veio correndo e falou 'pai, pai, o Carlinhos foi atacado por um tubarão'".

"Fui ao encontro dele, e quando cheguei lá, o salva-vidas já estava fazendo o resgate dele e levando para o PS", disse.

"[Quando cheguei na UPA], aí que eu vi a coxa dele, levando pontos. Ele também tomou um soro na veia, por conta da dor".

"A gente que mora aqui na Ilha não é acostumado a ter esses acidentes diariamente, com tubarão, então, eu fiquei muito assustado", explicou.

Mais Lidas