prisão

Ex-jogador de futebol é preso por fingir a própria morte para receber seguro de vida milionário


O congolês Hiannick Kamba, ex-jogador do Schalke-04, da Alemanha, forjou a própria morte no ano de 2016

TV Jornal
TV Jornal
Publicado em 18/11/2021 às 19:21
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Com informações do SBT Sports.

O ex-jogador do Schalke-04, clube de futebol da Alemanha, Hiannick Kamba, de 35 anos, foi condenado a três anos e 10 meses de prisão após ter fingido a própria morte.

De acordo com o SBT News, o objetivo era conseguir um pagamento de seguro que rendeu 1,2 milhão de euros, cerca de R$ 7,5 milhões na cotação atual, para a família dele.

A fraude aconteceu quando o ex-jogador viajou para a África, em 2016, e ''morreu'' em um acidente de carro.

A notícia chegou a divulgada pela imprensa alemã e antigos clubes de Hiannick Kamba até lamentaram a morte. Com a certidão de óbito, a esposa dele reivindicou o seguro de vida e recebeu a quantia milionária.

Além disso, ela ganhou cerca de 3,37 milhões de euros (R$ 21,5 milhões) de compensação da empresa Evonik (de produtos químicos), onde o ex-jogador trabalhou quando se aposentou da carreira de boleiro.

Kamba ''se entregou''

Em março de 2018, Kamba ''entregou'' que estava vivo ao comparecer na embaixada alemã na capital Kinshasa, no Congo, para denunciar a esposa e a mãe.

Na ocasião, ele afirmou que as duas o abandonaram com sequestradores e levaram todo o dinheiro, documentos e o celular dele.

Desde então, Hiannick Kamba foi investigado e, agora, junto com a mulher, condenado por fraude.

De acordo com o jornal "Bild", a Justiça alegou que a história do sequestro não era verdadeira. Em 2019, ele voltou a trabalhar como técnico químico na mesma empresa que pagou a compensação financeira.

A defesa do ex-jogador diz que ''a acusação é baseada em suposições'' e que o cliente nunca viu o dinheiro''.

Mais Lidas